Provavelmente não há nada que provoque mais comoção no ser humano do que a morte do seu semelhante. Mesmo que ele não seja um membro direto de sua família ou da lista dos seus amigos. Se a pessoa que faleceu for alguém famoso ou em destaque na mídia, o efeito devastador sobre todos é maior ainda, como, por exemplo, acontece no caso do ator da #Rede Globo, #Domingos Montagner. O ator perdeu a vida tragicamente por afogamento no rio São Francisco depois de ele e sua colega, a atriz Camila Pitanga, terem ido nadar e mergulhar nas águas de uma parte do rio, como que se despedindo do final das gravações da novela global “#Velho Chico”. 

Para se entender melhor o manuseio do corpo do ator depois de ter sido encontrado nas águas do São Francisco, o mesmo foi liberado pelo IML - Instituto Médico Legal de Aracaju, capital do Estado do Sergipe, e imediatamente conduzido a uma funerária, a fim de que pudesse ser embalsamado de modo especial em um processo que, no total, durou cerca de quatro horas para ser executado. 

A tanatopraxia, palavra de origem grega que pode ser entendida como a arte de lidar com um morto ou a morte, consiste em se preparar um cadáver de modo que o corpo não se deteriore até que possa ser realizado o funeral do mesmo, geralmente se obedecendo o limite de tempo pedido pelos membros da família. No caso de Montagner, são 10 dias, informou um representante oficial da empresa responsável pela tanatopraxia. 

O corpo foi preservado e as áreas machucadas foram restauradas, para só depois a documentação comprovatória da “durabilidade do morto” ser expedida, tão logo se saiba quais técnicas foram utilizadas nessa difícil e ingrata tarefa.

Publicidade
Publicidade

O que foi feito com Domingos Montagner foi o mesmo manejo realizado após o falecimento do Papa João Paulo II

A urna funerária escolhida para o translado do corpo foi um modelo sextavado presidencial com detalhes na tampa. O curioso é que o representante da empresa disse ter recebido determinação direta de uma única recomendação, a saber: que a barba do ator não fosse mexida. 

Antônio Pitanga, pai da atriz principal, Camila Pitanga, que contracenava com Montagner, disse o seguinte sobre a tragédia: “ninguém deve ter dormido essa noite. É um momento muito triste, estão todos muito abalados. Quem conviveu com ele sabe que ele estava trabalhando, produzindo e feliz. Não é só um homem que vai, tem toda uma família, uma estrutura, os filhos, a mulher, os amigos... Daí a pessoa tem a vida ceifada dessa maneira tão trágica".

Publicidade

Que Domingos Montagner descanse em paz!