Na última semana, foi anunciado o término do quadro Desafio Pet, conduzido pelo especialista em comportamento animal, #Alexandre Rossi, e exibido pelo Programa da Eliana (SBT). Famosos ou anônimos. Cães agressivos ou compulsivos. O programa ajudou 28 famílias a se relacionarem melhor com 48 bichinhos de estimação e, certamente, deixará um legado, não só para a televisão brasileira, mas também para as inúmeras pessoas que puderam aplicar as dicas no dia a dia.

Toda essa experiência vivenciada e os relacionamentos construídos precisavam ser lembrados e celebrados. Por isso, Alexandre convidou toda a equipe envolvida no quadro, tanto do SBT quanto da Cão Cidadão – sua empresa de adestramento -, para uma confraternização em sua casa na sexta-feira (23).

Publicidade
Publicidade

“Fiquei surpreso com a repercussão do encerramento do quadro e, ao mesmo tempo, muito contente por confirmar que o #Desafio Pet ajudou muita gente a melhorar o convívio com o bichos”, diz o especialista. “Quero apenas reforçar que novas oportunidades surgirão e que sempre fui muito grato ao SBT e à Eliana pela oportunidade. Em quatro anos de programa, fiz muitos amigos dentro da emissora e tenho um carinho especial por todos”, lembra Alexandre.

Além da equipe da produção do Desafio Pet, sua fiel assistente Estopinha e o seu irmãozinho Barthô foram presenças confirmadas no evento.

Alexandre Rossi é formado em Zootecnia pela Universidade de São Paulo (USP), graduando de Medicina Veterinária pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), possui mestrado em Psicologia Animal pela USP e especialização em Comportamento Animal pela Universidade de Queensland, na Austrália.

Publicidade

Durante quatro anos, apresentou o quadro Desafio Pet, no #programa eliana (SBT), e, atualmente, apresenta o programa Missão Pet (Nat Geo) e boletins diários na rádio Jovem Pan (AM e FM). Ele também é autor de sete livros sobre comportamento animal, membro do Conselho de Bem-Estar Animal do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-SP) e “pai” da Estopinha e do Barthô.