O ator Domingos Montagner, o 'Santo', de '#Velho Chico', morreu nesta quinta-feira, 15, após ir se banhar no Rio São Francisco. Vídeos e fotos com o corpo do ator chegaram a ser divulgados na web. Na novela em que é protagonista, a vida acabou não imitando a arte. Isso porque no enredo assinado por Benedito Ruy Barbosa o personagem chega a ser levado pelas águas do 'Velho Chico', mas sobreviveu após passar por um ritual estranho feito pelos índios. Uma nova cena parecida estava prevista para ser gravada nesta sexta-feira, 16. A sequência mostraria Santo em um ritual macabro com a natureza, com direito até à presença dos espíritos da floresta.

Publicidade
Publicidade

De acordo com informações do jornal Extra, a cena forte faria parte do nascimento do filho de Olívia, interpretada por Giullia Buscacio. Ela aconteceria no mesmo lugar em que o ator, Domingos, morreu afogado. A Rede Globo de Televisão não sabe como a novela continuará sem a presença do profissional da dramaturgia. No entanto, no capítulo desta quinta, um pouco mais curto do que o de costume, nenhuma cena de Santo foi exibida. A única que apareceu no enredo foi a atriz Camila Pitanga, a Tereza, que estava com o ator quando tudo aconteceu. A jornalista Keila Jimenez, do R7, já fala na possibilidade da novela ser retirada do ar antes da hora. A Globo não comenta

Um fiscal de natureza que trabalhava auxiliando na segurança dos bastidores de 'Velho Chico', Bruno Garrido, conversou com o Extra e disse que a equipe estava extremamente abalada.

Publicidade

De acordo com ele, para muitos da equipe, a ficha ainda não havia caído. Ele informa que muitos choram, enquanto outros simplesmente não acreditam. "É muito lamentável", desabafou ele na entrevista. Não é a primeira vez que um protagonista de uma das #Novelas da principal emissora do país morre, no entanto, as circunstâncias em que ocorreu o incidente são preocupantes e o canal tem proposto o silêncio de toda a equipe, o que só aumenta as especulações. 

“Ele chegou bem cedo no set. Domingos falou como era dura a vida no sertão, das poucas condições que as pessoas tinham para viver ali”, explicou o homem.