Tudo que é demais em nossa vida acaba atrapalhando, seja o excesso de trabalho, de comida, de bebida e até mesmo de sexo que, quando não é na medida certa, traz uma série de transtornos. Os #Famosos também enfrentam problemas desta natureza e acabam tendo que recorrer a clínicas especializadas para conseguirem ter uma vida normal.

O problema é tão sério que a OMS - Organização Mundial de #Saúde - já considera a questão como uma doença e há várias formas de tratamento para que o paciente possa voltar a ter uma vida social saudável.

Há vários famosos que são viciados em sexo, porém, nem todos assumem a doença, temendo que venha a prejudicar sua carreira.

Publicidade
Publicidade

O DSH - Desejo Sexual Hiperativo - recebe outros nomes, por exemplo, nas mulheres é chamado de "Ninfomania", enquanto que nos homens é conhecido como "Satiríase". É mais comum encontrarmos homens viciados em sexo do que mulheres, o que não significa que elas estão isentas do problema. Por exemplo, Amy Winehouse assumiu que sofria com a doença, pois, além de viciada em álcool e drogas, também não conseguia ficar sem sexo. Blake Fielder-Civil, ex-namorado da cantora, que faleceu em 2011, chegou a confirmar a compulsão que ela tinha e como era difícil lidar com o problema. A pessoa viciada em sexo acaba tendo sua vida social prejudicada e, até mesmo, o trabalho, porque acaba ficando focada demais em ter relações sexuais e intimidades todo o tempo.

A pessoa viciada em sexo, independente de ser ou não famosa, fica o tempo todo buscando formas de satisfazer seus desejos e acaba se tornando praticamente uma escrava, tentando ter prazer a todo instante, o que dificulta manter relações sociais, porque as pessoas precisam dividir o tempo, se dedicando também ao trabalho, atividades físicas, conviver com outras pessoas, visitar os familiares e o viciado em sexo acaba sendo isolado.

Publicidade

Michael Douglas foi um dos primeiros famosos a admitir que tinha a doença. O ator chegou a trair sua primeira esposa por diversas vezes, já que tinha uma imensa compulsão sexual. Chegou a ser internado em uma clínica para se tratar e acabou descobrindo há alguns anos que estava com câncer na garganta de tanto praticar sexo oral.

David Duchovny, que ficou famoso principalmente pela atuação em "Arquivo-X", também precisou ser internado por não conseguir parar de pensar em sexo. Sua mulher até chegou a desmaiar após uma relação e, em 2014, acabaram se separando. Ele segue com o tratamento.

Thalia, ao dar uma entrevista para a CNN Espanhol, também revelou ser viciada em sexo e que chega a ter 50 orgasmos em uma só noite.

Latino é um dos famosos brasileiros que admitiu não viver sem sexo e precisa transar, ao menos, três vezes ao dia. Fábio Júnior também já assumiu o problema e que, mesmo já não sendo tão jovem como antes, ainda "dá 3 por dia".

Adriane Galisteu foi uma das primeiras celebridades brasileiras a assumir o vício em sexo, entretanto, alegou que conseguia se controlar bem, não sendo preciso se submeter a um tratamento. #Curiosidades