A #Rede Globo de Televisão acabou criando um impasse. O maior canal de televisão do país teria proibido o ator Rodrigo Lombardi, que viveu o Alex em 'Verdades Secretas' e o Raj de 'Caminho das Índias', de interpretar um personagem real: o juiz federal Sérgio Moro, conhecido pelo seu trabalho elogiado na Operação Lava-Jato, que luta contra a corrupção envolvendo políticos e empresários brasileiros na maior estatal brasileira, a Petrobrás. A informação foi confirmada nesta quinta-feira, 29, pela colunista Keila Jimenez, do R7. Os motivos para que a emissora tomasse tal decisão ainda são misteriosos, mas já muito criticados, especialmente através de grupos políticos. 

Lombardi estaria no filme sobre a Lava Jato, "Polícia Federal -- "A Lei É Para Todos", de Marcelo Antunez com direção de José Padilha, da maior bilheteria de longas brasileiros da história depois de 'Os Dez Mandamentos', 'Tropa de Elite'.

Publicidade
Publicidade

De acordo com Keila Jimenez, a Globo "cortou as asinhas" do profissional da dramaturgia, não permitindo que ele assumisse esse trabalho que certamente também ficaria marcado em sua carreira. Recentemente, por conta da morte do ator Domingos Montagner, Rodrigo foi chamado para substituir-lo na série 'Carcereiros', que terá doze episódios e é baseada no livro do médico Drauzio Varella. 

Ao que se sabe, assim que o filme começou a ser pensado, o nome de Lombardi já foi um dos primeiros a serem pensados pela equipe de produtores da história. Ele seria um protagonista conhecido, além de ter certa semelhança com o magistrado. Agora a pergunta que fica é quem poderá fazer tal papel. Lombardi teve que recuar, mesmo depois de já começar a conversar sobre o projeto, por decisão da própria emissora.

Publicidade

Além de 'Carcereiros', o ator está previsto para uma nova novela das nove em 2017, previsão de lançamento do longa. 

A tal novela é assinada por Glória Perez e foi intitulada como 'À Flor da Pele'. O contrato do ator diz que ele tem que aceitar os trabalhos propostos pela emissora ou pelo menos dá alternativas.  #SérgioMoro