Faz apenas alguns dias que o Brasil perdeu uma de suas maiores estrelas em ascensão. Faleceu dia 16 de setembro o ator Domingos Montagner, num acidente trágico, provocado por afogamento em uma região do Rio São Francisco, quando estava em intervalo das gravações finais da trama "#Velho Chico" da Emissora #Rede Globo de Televisão.

Mas muita gente têm se questionado, quanto aos direitos da família do ator, já que o mesmo estava em viagem de trabalho, sob responsabilidade da empresa.

A família está vivendo seu luto no momento, e ainda não se manifestou em relação a este assunto, mas o MPF (Ministério Público Federal) já vem trabalhando desde os últimos dias no caso, e diz que uma indenização coletiva, deverá ser determinada e cumprida a princípio pelo Estado e Prefeitura da Cidade de Canindé de São Francisco e do Estado de Sergipe.

Publicidade
Publicidade

O motivo principal seria a falta de sinalização, equipamentos e salva-vidas no local que é conhecido com uma das regiões mais perigosas do rio, e que numa obra de revitalização, as informações do local foram retiras e não repostas.

Além de valores a serem definidos, o MPF sugere ainda, que na indenização ainda conste um projeto social, juntamente à construção de um teatro que leve o nome de #Domingos Montagner, e incentive a cultura a fim de eternizar o ator, e trazer oportunidade e conhecimento as pessoas da região. Pede que também seja construída uma escola circense, que é o berço de origem de Montagner, e que não apenas o local do afogamento, mas que todos os trechos acessíveis a banho do Rio São Francisco naquela região, sejam devidamente sinalizados, com a presença constante de salva-vidas.

Publicidade

A Rede Globo não foi envolvida até o presente momento pelo Ministério Público, mas a família do ator já possui assessoria jurídica. Ele tinha contrato com a emissora até o ano de 2020,, tinha um salário a altura de seu papel atual como protagonista (Entre 70 e 100 mil reais mensais) e era muito requisitado por diretores de séries, telenovelas, teatro entre outros.

Segundo a assessoria do ator, a empresa tem prestado suporte psicológico e financeiro a esposa de Montagner e aos 3 filhos pequenos que ele deixou. A emissora deu em nota, que essa não é a hora de falar de indenização, que o momento é de confortar o coração daqueles que ficaram, mas o provável é que a Globo proponha um acordo, evitando assim um processo judicial milionário.