No dia 15 de setembro, a morte do ator #Domingos Montagner apareceu como um susto para milhares de brasileiros. Ele nadava ao lado da atriz Camila Pitanga no Rio São Francisco. Assim como em um capítulo trágico de novela, tudo aconteceu e muita gente até ficou acreditando que a notícia poderia ser um boato, já que se confundia com a história de 'Velho Chico', da TV Globo. Com o passar dos dias, a dor continua para os mais próximos. No entanto, o choque se ameniza para o grande público e várias questões que envolvem a morte do profissional da dramaturgia começam a aparecer. Muitas delas mostram que o afogamento não seria um simples acidente. 

A primeira informação sobre isso foi dada horas depois do afogamento, quando foi informado que o local da morte não tinha sinalização adequada.

Publicidade
Publicidade

Pior, outras pessoas já haviam morrido no mesmo local, ou seja, as autoridades públicas sabiam do perigo, que ali era uma região turística, mas nada fizeram. Outro problema foi revelado ontem por uma matéria da Veja, que trouxe a informação que no momento em que Camila e Domingos tomavam banho no Rio, houve um aumento de vazão da água despejada no rio. O aumento chegou a até 20% em alguns minutos. A operação, segundo a companhia que gere a usina, seria normal. 

No entanto, onde Montagner se afogou era muito próximo da tal vazão. A geografia do local também ajudou a explicar porque o corpo dele estaria sendo sugado para baixo. A distância entre o nado do ator e a usina é de dois quilômetros. A mudança na vazão da hidrelétrica do estado de Sergipe acaba provocando redemoinhos e um aumento na correnteza, o que pode fazer com quem nade tenha mais dificuldade para cumprir seu trajeto.

Publicidade

Foi no meio do nado que o ator não conseguiu mais prosseguir. 

A página The Intercept Brasil, do jornalista Glenn Greenwald, trouxe informações documentais que comprovam que houve sim um aumento do jorrar das águas no momento em que Domingos nadava. É bem provável que advogados da família dele usem essa informação para processar o estado. #Famosos