No final de 2015, a emissora de Silvio decidiu exibir uma faixa de novelas apenas para São Paulo, começando por volta das 14h. Depois a novela chegou a ser exibida em outros estados, mas a audiência se manteve a mesma e os diretores de programação decidiram cancelar a nova faixa.

Mais ou menos um mês após o cancelamento, o #SBT decidiu arriscar novamente e colocou a novela ‘A Mentira’ no mesmo horário e com a melhora na audiência, a emissora decidiu exibir a trama protagonizada pelo brasileiro Guy Ecker e Kate del Castillo em todo o país. Embora a novela tenha sido produzida há dezoito anos e a qualidade de sua imagem não seja das melhores, a trama alavancou a audiência do horário, mas não ganhou uma substituta.

Publicidade
Publicidade

Ao término da novela, o SBT preferiu esticar o sucesso “Cuidado com o Anjo”, protagonizada por Maite Peroni e William Levy.

Agora, há rumores de que a emissora volte a investir em novelas que já foram um grande sucesso na emissora, além das tramas inéditas que têm dado super certo na grade de programação. O que se fala pelas redes sociais e corredores do SBT é que, em breve, essa nova faixa de reprises pode ser aberta, sem um horário definido, mas que a estreia pode trazer duas irmãs bem “diferentes” para as telas. Se trata de Paola Bracho e Paulina Martins. Sim, “A Usurpadora” pode voltar a ser exibida. Além das Marias de Thalia, de Rebelde e clássicos infantis, “A Usurpadora” foi a novela de maior sucesso exibida pela emissora paulista.

Pelas redes sociais, internautas especulam diretores da emissora, mas eles, como sempre, procuram dar pistas ou acabar com boatos em cima da hora, assim como foi nas últimas confirmações de novas novelas da tarde.

Publicidade

Também tem muito telespectador do SBT sugerindo outras tramas para o novo horário, como ‘Coração Indomável”, “Kassandra” e “Coração Selvagem”. A decisão final será sabida ou não, no intervalo das novelas da tarde, pois estima-se que, se a nova faixa der certo, esta deve entrar no ar ainda esse ano.

Lembrando que em novembro começa o fim do sinal analógico, que deve ser concluído até 2018 e, por isso, as emissoras precisarão fazer algumas mudanças na qualidade de imagens. Muitas empresas também planejam algumas estratégias para não perder a audiência do público de baixa renda e que não tem condição de comprar um aparelho digital ou uma nova TV. #Televisão #Novela Mexicana