A briga entre a família Dos Anjos e a família dos de Sá Ribeiro, pode estar muito próxima de acabar em '#Velho Chico'. A novela transmitida pela #Rede Globo de segunda a sábado, às 21 horas, está em sua reta final e aparentemente a guerra entre Afrânio e Santo também. O pai de Martim apresenta um novo comportamento, em virtude de seus arrependimentos do passado e, após um elogio, pode vir a se acertar com o presidente da cooperativa.

Tudo começa quando Martim desaparece após descobrir sobre o esquema de corrupção de Carlos. Após seu desaparecimento ser notado, Santo e Bento tentam encontrá-lo, mas em vão. É quando o agrônomo decide ir à fazenda do pai de Tereza para buscar por informações, na esperança de que Afrânio viesse a saber algo que o pudesse ajudar a encontrar o cunhado.

Publicidade
Publicidade

Afrânio logo se irrita ao perceber a presença do rival em suas terras. Santo lhe dirá que não está ali para brigar. Porém, o filho de Encarnação (que ao morrer irá deixar sua herança para Miguel) aponta uma arma contra Santo, chegando a encostá-la em seu peito.

Afrânio ameaça matar Santo e ordena que ele vá embora antes que seja tarde demais. Santo dirá ao Saruê que caso ele venha a lhe matar, a guerra entre as famílias nunca irá cessar, e afirma que Miguel, seu filho e neto de Afrânio, irá continuar a luta em seu nome, deixando a encargo do coronel o destino da guerra e de seu próprio sangue. Santo irá se referir a Martim, afirmando a Afrânio que entende que a dor de perder um filho não se assemelha a dor de perder um pai. Neste momento, Santo irá conseguir a atenção do pai de Martim, que questionará sobre o filho.

Publicidade

Então, Santo revelará ao coronel o resultado de suas buscas mal-sucedidas e deixará Afrânio perplexo. O pai de Martim garantirá a Santo que encontrará o filho e irá se vingar do responsável pelo seu desaparecimento. Santo tentará persuadir Afrânio a não agir por vingança e deixar que a Justiça julgue o castigo adequado para o culpado, que embora eles não saibam, será Carlos Eduardo, que irá matar Martim, após este desmascarar seu esquema de corrupção.

Vendo sua tentativa esvair-se com o vento, Santo decide ir embora. Mas, Afrânio o faz ficar mais um pouco, e demonstra arrependimento de não ter se acertado a mais tempo com o agrônomo, lembrando que Tereza em determinado momento lhe disse que Santo era um homem ao qual o pai deveria ter tido a grandeza de admirar e não teve. Então, Afrânio confessa admirar Santo, e ainda ressalta que não se arrepende de não tê-lo matado. Santo ficará surpreso com o desabafo de Afrânio. #Novelas