Nas próximas cenas da novela Velho Chico da Rede Globo de Televisão, Encarnação escuta o som do Gaiola Encantado, a embarcação que carrega as almas dos que já passaram desta para melhor, através do Rio São Francisco.

A mãe de Afrânio sai e fica perto da beirada do rio e, ao olhar para o barco, enxerga o filho desaparecido e o neto Martim, dentro da embarcação. "O barco veio, ele vem me pegar e levar para junto de Inácio", diz #Encarnação. "Agora irei repousar em paz", fala a matriarca, com emoção.

A avó de Tereza vai até o velho cais e escuta o chamado final do barco e o vê dando sinal de partida, os remos começam a tirar o gaiola do cais.

Publicidade
Publicidade

Ao ver a embarcação partindo, a mãe do Saruê fica enlouquecida e acelera a caminhada, tropeçando um pouco.

Ela grita alto para que o barco não saia dali, sem ela. Diz que não pode ficar naquele lugar e, muito menos, na vida infernal que leva. Ela pede para a embarcação a esperar. E continua andando e pisando na madeira solta do porto.

Ela tenta se equilibrar, mas o encantado continua o seu percurso. A bisa de Miguel continua desesperada e gritando, como se o navio fosse ouvi-la. "Volte já, pois não suporto mais o abandono e essa agonia de vida. Me leve daqui quero ir embora, basta", grita a senhorinha e suas lágrimas descem.

O sofrimento

A mãe do coronel fica desconsolada, impensadamente cai no rio e se segura na beirada do barco. Ela quer, de qualquer jeito, ir junto no Encantado ou se acabar ali mesmo.

Publicidade

O barco segue seu destino e vai embora. Encarnação num ato de loucura se joga com a sua roupa de morte ao rio, na ilusão de ir junto com a embarcação e segura na beirada do navio. Ela começa a ser puxada pela água, por causa da sua roupa pesada. A matriarca fica se debatendo e tenta se segurar no que encontra pela frente e na ponta do barco, mas fica no movimento de sobe e desce no rio.

Embaixo da água, a avó de Tereza começa a perder as forças. Suas mãos se soltam do barco e ela tem a nítida impressão que Inácio passa a sua mão na dela e o vê na beira do gaiola, com as mãos abertas para ela. A matriarca lança seu braço rumo ao do menino e busca energias para ir para cima tomar um ar.

Encarnação fala: "Inácio meu menino, eu o achei me tire daqui e me leve para outra vida melhor". Mas ela tem a sensação de que suas mãos se afastaram e novamente afunda no rio. O filho tenta pegá-la, mas não consegue e seus braços se distanciam.  .

Os olhos da mãe do coronel já não enxergam mais o filho Inácio e ela o perde de vista.

Publicidade

Num momento de torpor, enxerga Martim, na beira do navio. Ela observa a sua face e diz: "Não pode ser, é Martim, me deixe ir com você", clama.

A salvação

Encarnação não consegue ficar na superfície da água e afunda de novo. Ela vê as cenas sumirem da sua frente e pensa que chegou a sua hora, mas o bisneto Miguel mergulha nas águas do rio e a salva.

Encarnação não enxerga mais o gaiola, o filho e Martim. Todos haviam sumido e ela pergunta a Miguel, onde estão todos e diz que o barco tinha vindo buscá-la.

O bisneto responde que tudo foi fruto da sua imaginação e que, naquele lugar, não tem nada. Encarnação confronta o filho de Tereza e pede que ele a deixe partir e fala que quer ir embora. "Não, me deixe ire, eu não quero ficar, tenho que ir embora".

Não perca os próximos capítulos de #Velho Chico e leia os artigos sobre a novela. #Novelas