No capítulo desta terça-feira (27), após o casamento, Miguel e Olívia foram para a sua casinha, nas terras que herdou da bisavó.

Após uma noite de amor, pela manhã, Olívia acordou e não viu o marido na cama. Ela saiu para o quintal e o viu sentado, e ele, ao vê-la, lhe deu bom dia. #Miguel falou que refletiu sobre a sua vida, a dela e a do filho que ela estava esperando.

Miguel disse a sua esposa que eles tinham a terra, mas que ele não sabia o que fazer e nem por onde começar. Olívia falou que o importante é que estavam ali e que no resto eles dariam um jeito.

Ela disse que o seu pai Santo sempre dizia que ninguém era dono de nada nem da terra, que eram apenas zeladores e precisavam cuidar das coisas não só em função deles, mas para o bem de todos.

Publicidade
Publicidade

A filha de Luzia teve um estalo, uma luz e disse ao marido: é isso Miguel, é isso, oche, é isso. É isso o quê mulher?, disse o filho de Santo à esposa.

Ela falou que eles precisavam se arrumar e que não estavam sozinhos. Miguel ficou espantado com as palavras de Olívia e perguntou o que estava acontecendo.

Os dois foram atrás de Dona Ceci, para que ela os ajudasse. A feirante disse ao casal que não sabia o que deu neles para irem procurá-la, mas que não queria saber dessa história sem juízo.

Miguel falou com a mãe de Beatriz que as terras eram uma dívida antiga, que ele herdou e que precisava de ajuda. Ceci respondeu que tudo o que se faz nesta vida se paga, pois é a lei do retorno. O neto do Saruê disse que o seu bisavô e o avô já tinham pagado pelos pecados, mas que a justiça ainda não tinha sido feita.

Publicidade

Olívia implorou a Ceci por ajuda e falou que ela havia dito que os ajudaria. A mãe de Beatriz comovida disse que sim, que eles podiam contar com ela. Eles ficaram muito felizes e Miguel a abraçou e beijou. Ceci falou que a missão dela era ajudá-los com a terra.

A mãe da professora  os levou pela mata adentro para ver os índios. No caminho ela quis recuar e Olívia disse que eles precisavam ver os aborígenes.

O encontro

Eles chegaram à aldeia indígena e o pajé quando os viu falou que há muitos anos esperava por Ceci. Ela disse que não tinha voltado e que foi somente levar os amigos até eles.

O indígena revelou que Miguel tinha uma alma grande, mas que carregava um enorme peso nas costas. O filho de Tereza respondeu que havia ido até a aldeia, para conversar com ele e tentar tirar o peso dos ombros.

O chefe da tribo disse que ele precisava conversar com outras pessoas. Ele orou, cantou e fumou o seu cachimbo em um ritual.

O índio falou com Miguel que ele queria limpar o nome que estava sujo de sangue e o neto de Saruê respondeu, que desejava pagar a dívida que tinha com os indígenas.

Publicidade

O cacique relatou que o problema não era dele e que o seu povo decidiu não lutar pelas terras.

Olívia falou que muitas pessoas haviam morrido por elas e o índio concordou. A mulher de Miguel disse que a terra estava sofrida e que eles precisavam cuidar dela como era correto.

O indígena notificou que precisava conversar com os espíritos e com Ceci e continuou a fumar o seu cachimbo. O que acontecerá nos próximos capítulos da novela #Velho Chico? Acompanhe as cenas finais e os artigos. #Entretenimento