Não se falou de outra coisa nesta segunda-feira, 12. O suposto pedido de perdão do humorista Gregorio Duvivier a sua ex-esposa, a atriz e cantora Clarice Falcão, ganhou as redes sociais e ficou durante todo o dia entre os assuntos mais comentados da internet. O texto era bastante fofo, lembrava da infância dos dois #Famosos e soava como um pedido de perdão. E pode até ser, mas definitivamente não é só isso. A crônica publicada na 'Folha de São Paulo' é um golpe de marketing. Sim, você de certa maneira foi enganado e o militante político sabe muito bem como ganhar a atenção de todos e ganhar seu dinheirinho, o que diga-se de passagem não é problema nenhum.

Publicidade
Publicidade

Pelo contrário, Gregorio mostrou-se bastante inteligente com a ação. 

Batizado de Desculpe o transtorno, preciso falar da Clarice, o texto inspirou muitos suspiros de internautas.O que pouca gente sabia é que Duvivier e Clarice estreia um filme nesta quinta-feira, 15. Sim, a obra foi pouco divulgada e corria o risco de encalhar. Adivinha qual era o nome? Quase o mesmo do título da 'Folha de São Paulo', 'Desculpe o Transtorno'. O filme é uma história de amor, assim como a dos dois . Qualquer semelhança não é mera coincidência. No longo, Duvivier faz um homem com duas personalidades, que se apaixona também por duas mulheres. Uma delas é a ex-namorada dele na vida real, Clarice Falcão. A outra é a comediante Dani Calabresa. Apesar de terem se separado, os dois famosos continuaram amigos, o que explica a intervenção de marketing. 

É claro que isso deu problemas nas redes sociais. Veja abaixo alguns dos comentários:

"Bom dia pra quem acordou chorando com o Gregório falando da Clarice". 

"Eu chorando com o texto da 'Folha de São Paulo' em plena segunda-feira.

Publicidade

Obrigada."

"Chorando uns baldes depois de ler a fofura de coluna". 

Depois da verdade revelada, teve gente que ficou revoltada. "Gente, tudo bem que vale tudo para chamar a atenção, mas esse caso aí chamou a atenção até demais", disse um internauta parecendo que não gostou muito do que leu.