Ainda que a trama de 'Jurassic Park' pareça não se assemelhar em nada com a de '#Westworld', onde androides assassinos se apoderando de um parque temático, a franquia de dinossauros recriados os trazem destruindo algo semelhado - além de devorarem pessoas. As duas premissas foram criações de Michael Crichton, que trouxe a concepção de Westworld quase duas décadas antes de lançar sua primeira obra literária de Jurassic Park.

Como todos já sabem, os dinossauros tomaram conta dos cinemas, em uma série com várias continuações, comandadas por, ninguém menos, que Steven Spielberg, e com 'Jurassic World' (2015) - que ficou em terceiro lugar como o filme mais assistido de todos os tempos, nos cinemas, este sem a direção do cineasta supracitado - a franquia provou que ainda nos dias atuais faz um sucesso gigantesco.

Publicidade
Publicidade

Claro que os filmes de Spielberg passam na frente do longa-metragem Westworld (1973), no que diz respeito à estrutura, efeitos especiais e polimento.

Contudo, a ideia central que ambos os enredos partilham é muito nítida. Existe um parque temático onde a humanidade brinca com a ciência e a ciência se vira contra a humanidade.

Já as diferenças entre WW e JP conseguem ir muito além de fora-da-lei vs. T-Rex, artificialmente concebidos. Afinal, quando a tecnologia bate de frente com seus criadores, em JP, os dinossauros apenas estão fazendo o que fariam no período em que viveram, o mesmo aconteceria, por exemplo, se fosse um "parque dos tigres-dentes-de-sabre", trata-se apenas da natureza animal. Já em WW há toda uma carga filosófica com relação às suas ações.

O personagem de Yul Brynner, é o central da trama do longa-metragem de Westworld, e as questões apontadas pelo Pistoleiro que interpreta jamais são respondidas, porém, as consequências de gerar esses seres não podem ser  ignoradas.

Publicidade

O que verdadeiramente se passa por trás do olhar robótico deles? Eles seriam servos se revoltando contra seus senhores? Eles recebem senciência?

Ainda bem que o Westworld da HBO, além de levantar novamente tais perguntas, pode vir a responder algumas delas. O Pistoleiro, provavelmente, se orgulharia. #Televisão #Seriados