Quem não se lembra do bochechudo mais querido dos anos 80? O #fofão marcou a infância de toda uma geração. Sucesso entre as crianças, ele foi fabricado pela empresa ‘Mimo’ em forma de um brinquedo, que gerou uma enorme polêmica, após surgir um boato maldoso em que dentro dele havia um ‘punhal negro’, amaldiçoado, que fazia parte de um ‘pacto demoníaco’ do fabricante. Depois disso foi um ‘festival’ de bonecos sendo destruídos e queimados, histórias não paravam de se espalhar, tornando o ‘fenômeno’ e divertido boneco Fofão, em um dos mais temidos brinquedos da época, e nós, podemos ver de perto, o nascimento de uma das mais famosas ‘lendas urbanas’ de nosso País.

Publicidade
Publicidade

O boneco foi criado e interpretado por #Orival Pessini, que faleceu em São Paulo, aos 72 anos no último dia 14. O artista travava uma dura batalha contra dois cânceres, um no baço e outro no fígado.

Uma notícia muito curiosa foi divulgada nesta segunda-feira (24), em que o último desejo de Orival, seria a destruição de todas as máscaras e formas do boneco. A nota foi divulgada à imprensa por Pedro, filho único do artista. Marlene Elisa, ex-mulher de Orival também comentou sobre os últimos dias ao lado do ator, relata que ele fez agradecimentos voltados a Deus, se despediu dos familiares, e enfatizou uma frase que ele sempre mencionava, que na vida, não fizessem o uso da força, mas sim da inteligência.

Sem sombra de dúvidas que é uma perda incomensurável ao mundo artístico, mas qual seria o motivo pelo qual o ator não permitisse que suas fantasias do boneco ‘Fofão’ fossem para um museu ou ficassem como acervo particular de seus familiares?

Pedro relata que o pai tinha medo que fizessem mau uso com os trajes, e que o único ‘Fofão’ na história seria quem o criou, e com sua morte, o personagem também morreria.

Publicidade

O filho divulgou que o pedido foi acatado, e que guardou como lembrança apenas duas roupas, uma delas fez parte de uma gravação do ‘Balão Mágico’.

A família pretende manter viva a memória do ator, porém devido ao cenário econômico que o país atravessa, estão aguardando tempos melhores para colocar em prática o projeto. Não foi revelado porém quais são os meios que serão utilizados para homenagear Orival Pessini. #Maldição do Fofão