#Frida Farrell é uma das mais famosas atrizes suecas, mas revelou, agora, um episódio, por muitos, desconhecido. Agora, com 36 anos, ela até é uma estrela em Hollywood, fazendo vários filmes de grande sucesso de bilheteira, mas, antes de tudo começar, sua vida foi bem complicada. Depois de 14 anos depois, ela contou que foi abusada sexualmente e escravizada, por três dias. Uma história triste e real, que será o tema do seu novo filme, 'Selling Isobel'. 

Frida tinha 22 anos quando estava vivendo em Londres. Trabalhava em uma clínica médica, mas tentava sua sorte no mundo do #Cinema. Um dia, foi abordada por um homem, que começou falando com ela na rua, e acabou lhe dizendo que estava fazendo um casting para uma brochura de férias, e que ela tinha o rosto perfeito para isso. 

A jovem ainda duvidou, mas acabou checando o website dele e tudo lhe parecia de confiança.

Publicidade
Publicidade

Combinaram então na casa dele, onde ela tirou umas fotos. Pouco depois, o homem voltou a contatá-la, falando que o cliente adorou suas fotos. Oferecia sete mil libras por meio dia de trabalho e Frida nem pensou duas vezes. O pior estava por vir. No dia seguinte, voltou na mesma casa, onde tudo aconteceria.

Assim que entrou, reparou que o homem trancou a porta e guardou a chave no bolso. Nesse momento, Frida ficou nervosa, piorando quando viu ele pegar em uma faca. O homem mandou ela vestir uma lingerie branca e deu um pouco de leite para ela beber. Levou-a para tirar mais fotos, momento em que ela começou a ficar zonza, possivelmente, por alguma droga que ele tinha colocado no leite. Depois, mandou ela se colocar de joelhos e fazer um ato sexual nele, ordem que ela cumpriu temendo ser esfaqueada. 

Depois, tudo que Frida recorda tem vários lampejos pelo meio, dos quais ela não se lembra direito.

Publicidade

Ela teria acordado no quarto, pelada, com um homem. E depois entraria um outro e ela acredita que, nos três dias em que esteve presa, teriam passado uns quatro ou cinco homens diferentes por ela. Só depois de três dias de abusos sexuais, ela conseguiu fugir para a casa de uns amigos. Mas, com vergonha, só denunciou o caso quatro dias depois e diz, que ainda hoje, não sabe se esse homem pagou por esses crimes. 

Um episódio triste que ela acabou superando, e conseguiu mesmo uma carreira em Hollywood, onde brilhou nos filmes bem conhecidos 'Behind your eyes', 'Contract Killers', 'Tan Lines' ou 'Stiletto'. Agora, usou sua história para escrever o filme 'Selling Isobel', baseada na sua história verídica. Uma história que ajuda a explicar os perigos que algumas jovens correm, quando estão tentando uma carreira artística.  #Hollywood