O ator e apresentador de televisão brasileiro, Luiz Fernando Pecorari Baricelli, ou simplesmente como é mais conhecido, Luigi Baricelli, divulgou um vídeo em seu Instagram na noite da última quarta-feira (5) que acabou viralizando. Em seu relato, ele falou a respeito do terrível furacão de grandes proporções que está indo em direção aos Estados Unidos.

Luigi está morando justamente no Estado da Flórida, região que mais deve ser afetada pelo furacão, e tem motivos mais do que suficientes para estar preocupado. Ele expressou toda a sua mobilização, e porque não dizer medo, no momento em que gravou um vídeo abordando os possíveis terríveis resultados que o 'Matthew', que já toca a região costeira de Miami e arredores, poderá causar.

Publicidade
Publicidade

Não é à toa que o fenômeno da natureza em questão matou 69 indivíduos quando passou horas antes no pobre país do Haiti. 

O brasileiro fez questão de reforçar que a sensação era de como se ele estivesse no filme de cinema “Twister”, uma vez que o furacão estava se movendo na direção dele e as autoridades da cidade estavam correndo desesperadamente contra o tempo e já haviam acabado os estoques de gasolina e água naquela cidade dos Estados Unidos. 

A título de curiosidade, Luigi Baricelli nasceu em 14 de julho de 1971 na cidade de São Paulo. De forma bastante inusitada, Baricelli iniciou a sua vida artística, pois além de ser estudante de processamento de dados na época, o paulistano fazia alguns comerciais avulsos, ocasião em que o diretor de nome Geraldo Vietri acabou o convidando para ser participante no trabalho de um seriado independente que estava sendo rodado.

Publicidade

A partir daí começou a ser chamado de Luigi, que era o nome do personagem a quem dava vida. 

Porém, retornando ao perigo que se aproxima com a chegada de Matthew aos #EUA, resta as pessoas de todo o mundo ficar na expectativa de que não só o ator, mas de que todos os que se encontram sob o raio de ação do furacão, não sofram maiores conseqüências trágicas, assim como foi a passagem do mesmo no Haiti, anteriormente mencionado. #Mudança do Clima #Rede Globo