Engana-se quem acha que o caso do MC Biel, famoso após dizer para uma jornalista do portal IG que a "quebraria ao meio", se tivesse oportunidade, iria ficar impune. A repercussão que envolveu o nome até do youtuber Felipe Neto chegou à Justiça, que decidiu que o cantor deverá pagar uma multa para a profissional por #Crime de calúnia.

#Biel não foi condenado à prisão, mas terá que tirar do próprio bolso o valor de R$ 4.400,00 reais para arcar com o prejuízo de imagem e moral causado à comunicadora. De acordo com o processo instaurado contra ele, a decisão judicial do Fórum da Barra Funda, em São Paulo, o condenou a dar cinco salários mínimos a uma instituição beneficente.

Publicidade
Publicidade

A notícia foi repercutida por diversos sites de notícia sobre #Famosos, como o UOL.

A assessoria de Biel se pronunciou dizendo que o processo foi extinto porque, na realidade, "não houve condenação" e sim um acordo. O inquérito foi instaurado pela Polícia Civil após uma jornalista do IG dizer que ele a assediou, apresentando provas em áudio e vídeo. O cantor tentou minimizar a história, mas precisou voltar atrás depois de perder patrocinadores e ser humilhado na internet por páginas de grupos feministas e também youtubers.

De acordo com o UOL, após a audiência, o cantor decidiu conversar com a jornalista frente a frente.

"[Ele] reiterou o pedido de desculpas e ambos se entenderam de forma amigável", diz a nota encaminhada pela assessoria do artista.

Já a advogada da ex-repórter do IG, Ana Paula Cortez, contou para o programa "Fofocando" do SBT que a audiência com Biel tem o objetivo de educar as pessoas para que não cometam o mesmo erro.

Publicidade

"Esperamos que tenha sido uma lição para ele", contou.

Vítima da agressão perde o emprego

Porém, quem saiu mais prejudicada foi a profissional atacada pelo cantor. Ela foi demitida junto com a sua editora, que divulgou um texto anunciando a denúncia contra Biel. O IG não se manifestou a respeito da demissão. Pela internet, muitas pessoas se comoveram com a história da mulher atacada pelo funkeiro.

"Absurdo mandarem ela embora depois de tudo isso. Ela é a vítima e foi tratada como lixo pelo site. Merecem também um processo", postou uma internauta pelo Facebook.