A cultura do #Estupro parece estar impregnada na sociedade brasileira. E não apenas pessoas anônimas sofrem desse mal, mas também pessoas públicas e famosas, como no caso de Solange Couto, uma das atrizes mais queridas do grande público decidiu compartilhar sua experiência e sua dor em uma entrevista concedida ao jornal “Extra”.

Solange Couto e sua filha, Morena Mariah, abriram o jogo e falaram publicamente (pela primeira vez), sobre um caso de estupro e de abuso sexual ocorrido na infância e na adolescência de Morena Mariah.

Solange contou em detalhes, os dois casos e a filha confirmou todos os fatos, que somente vieram à tona, há quatro anos, pois o primeiro caso, ocorreu quando Morena tinha apenas 11 anos (atualmente ela está com 25 anos). 

Primeiro caso envolveu um familiar

Mãe e filha não quiseram citar o nome do familiar que cometeu os abusos sexuais.

Publicidade
Publicidade

Mas contaram que tudo ocorreu quando Solange teve que trabalhar em outro estado e não pode tomar conta da filha.

“Minha mãe designou um familiar para tomar conta de mim, nos períodos que ela estivesse ausente. Foi aí que aconteceram os episódios de abuso comigo. Ele morava comigo na minha casa”, disse Morena.

Solange disse que o sentimento foi de impotência e de revolta quando soube dos fatos.

“Fiquei muito indignada, e me revoltei porque eu não pude fazer nada, nem justiça, porque Morena me contou isso muitos anos após os abusos”.

Segundo Solange, a filha somente contou o ocorrido, após a maioridade. Porque teve medo de contar e denunciar os abusos que sofreu numa das fases mais importantes e especiais da vida, o período da pré-adolescência.

Segundo caso foi com o namorado

Apesar de ser com um namorado, Morena afirmou que também se sentiu estuprada, pois ela acredita que “sexo sem consentimento é estupro”.

Publicidade

Então, em seu ponto de vista, ela também foi vítima, mais uma vez. Ela acredita que, toda vez que uma mulher (pode ser até com seu cônjuge) for forçada a fazer sexo com uma pessoa, ela está sendo vítima de uma violência sexual e que, por consequência, acarretará em traumas posteriores.

Em consequência das experiências, a filha de Solange Couto luta contra depressão e luta para esquecer os traumas do passado.

Ao final da entrevista, Morena Mariah deixou um recado para todas as mulheres que foram vítimas desse crime hediondo.

“A gente não tem do que se envergonhar, e não pode deixar passar e se calar”. #Famosos #Rede Globo