A cantora Miley Cyrus, de 23 anos, mostrou novamente que sabe fazer performances fora do comum e inesperadas, por assim dizer. E, dessa vez, ao que parece, Miley estragou um momento, no mínimo, importante: sua música de apresentação era nada menos que “My Way”, um dos maiores sucessos de Frank Sinatra.

Durante a homenagem ao ator e comediante Bill Murray, que receberia o Mark Twain Prize for American Humor em seguida, a cantora simplesmente disparou: “Desculpe, gente, estou muito chapada”, admitindo que a apresentação estava mesmo horrível.

Com um vestido prata brilhante e acompanhada por uma banda ao vivo, que incluía, entre outros, o diretor musical Paul Shaffer, do Late Show, Miley começou a cantar, mas depois simplesmente desistiu: fora do tom e reconhecendo que não estava em condições de continuar, ela começou a se desculpar com os presentes.

Publicidade
Publicidade

Miley também dispara vários palavrões quando percebe que não se lembra a letra e, mesmo tentando manter-se no ritmo, não consegue continuar.

Para a sorte da cantora, o próprio Bill Murray veio em seu socorro e, gargalhando, disse a plateia: “Isto está acontecendo em Washington D.C. agora mesmo!”.

Outros #Famosos estavam presentes no evento, tais como David Letterman, Jimmy Kimmel e Sigourney Weaver, mas a apresentação rapidamente se transformou no "vexame da Miley" e várias pessoas começaram a comentar na internet sobre a postura da cantora e seu "desleixo" ao interpretar uma música tão bem conceituada.

Miley já havia participado de uma homenagem para Bill Murray antes, o especial de natal "A Very Murray Christmas", da Netflix, contou com sua presença, ano passado. 

Confira o #Vídeo:

Miley Cyrus ficou famosa internacionalmente com a série da #Disney "Hannah Montana".

Publicidade

Depois que seu contrato acabou, Cyrus decidiu seguir carreira solo em seu próprio estilo. Em entrevista recente, a cantora, que está noiva do ator Liam Hemsworth, disse que não gosta de rótulos e se declarou "pansexual": sequer repara gêneros das pessoas e não se assume "bi" ou "lébisca" porque isso a limitaria.