Monica Iozzi foi criticar o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, e acabou se dando mal. Ela foi condenada a pagar uma indenização ao ministro, no valor de R$ 30 mil. Só que muitos #Famosos não ficaram satisfeitos com a decisão da Justiça e estão usando as redes sociais para protestarem e darem total apoio a ex-apresentadora do "Vídeo Show".

Gregório Duvivier foi um dos primeiros a sair em defesa da senhorita Iozzi e, na segunda-feira (03), divulgou uma mensagem em sua conta no Twitter dizendo: "Força contra esse absurdo, Izzi. Tamo junto".

Patrícia Pillar foi outra que achou um absurdo a decisão da Justiça, em obrigar a ex-CQC a  pagar uma indenização.

Publicidade
Publicidade

A atriz, através do Twitter, prestou sua solidariedade.

O humorista Marcius Melhem não achou graça nenhuma na condenação da colega e comentou: "Cúmplice dos que abominam a liberdade de expressão?" e finalizou: "Cala boca já morreu".

Maurício Ricardo usou seu perfil no Facebook para divulgar um vídeo mostrando sua indignação em relação ao caso e colocou-se totalmente a favor de Monica Iozzi. No vídeo, ele comenta o caso e ressaltou que Monica não fez nada de errado, além de citar Gilmar Mendes como uma pessoa #Polêmica e lembrou ainda de outras atitudes do ministro que já geraram discordância. Para ele, Iozzi não disse que o ministro é cúmplice, ela apenas questionou, teria aberto um debate e nada mais. "Que raio de democracia é essa?", perguntou Maurício Ricardo que finalizou: "Isso não é estado democrático de direito, isso é estado autoritário judicial".

O ministro Gilmar Mendes processou a senhorita Iozzi por ela ter publicado em seu perfil no Instagram uma imagem onde criticava o habeas corpus dado por ele a Roger Abdelmassih, médico que foi condenado a 278 anos de prisão, tendo sido considerado culpado pelo estupro de 37 mulheres.

Publicidade

Na postagem feita por #Monica Iozzi, aparece a palavra "Cúmplice?" e ela comentou na legenda: "Se um ministro do Supremo Tribunal Federal faz isso... nem sei o que esperar".

A indenização pedida por Gilmar Mendes foi de R$ 1000 mil, mas o juiz determinou o valor de R$ 30 mil e ela terá ainda que pagar os custos do processo, mais os honorários advocatícios, que são de R$ 3 mil. Monica Iozzi afirmou que não houve ofensa a Gilmar Mendes e que ela só deu sua opinião sobre um assunto que é público.