Por causa de um post publicado em sua conta no Instagram, a apresentadora e atriz Monica Iozzi, recebeu a condenação de pagar a quantia de R$ 30,00 mil ao Ministro Gilmar Mendes. De acordo com o juiz que está à frente do caso que corre na Justiça desde junho, Iozzi "extrapolou os limites de seu direito de expressão", quando fez o post criticando a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal concedendo 'habeas corpus' ao ex-médico Roger Abdelmassih, condenado por estupro e manipulação genética irregular.

Entenda o caso

A apresentadora havia publicado, anteriormente, uma foto onde escrevera na legenda que o ministro havia concedido habeas corpus ao ex-médico, depois do mesmo ter sido condenado a 278 anos de prisão por ter praticado, nada menos que 58 estupros, em seguida Iozzi acrescentou: "se um ministro do Superior Tribunal Federal faz isso...Nem sei o que esperar...".

Publicidade
Publicidade

Irritada, a defesa de Gilmar Mendes pediu R$ 100 mil por danos causados à imagem do magistrado, segundo eles, o comentário da moça teria ofendido a honra de seu cliente. Sob alegação de que a apresentadora é pessoa pública e muito conhecida nacionalmente, o juiz Giordano Resende Costa concluiu que ela deveria ser mais consciente e responsável em sua forma de se expressar nas redes sociais, visto que seu comentário sugeriu que o ministro poderia ser cúmplice no crime de estupro, pondo em dúvida seu caráter.

Roger Abdelmassih, atualmente cumpre pena no Presídio de Tremembé, São Paulo, ele foi condenado a 181 anos de prisão. Em 2010, graças ao habeas corpus do STF, que o liberou para responder em liberdade, o maníaco livrou-se da cadeia. Porém, em 2011 por uma revogação do documento ele foi novamente procurado pela justiça, mas fugiu e foi encontrado no Paraguai e reconduzido ao Brasil.

Publicidade

Monica Iozzi ganhou o reconhecimento do Brasil ao comandar a bancada do Vídeo Show ao lado do colega e ator, Otaviano Costa. Procurada para dar sua versão dos fatos, Iozzi não respondeu aos e-mails. Algum tempo depois, através de sua assessoria, ela afirmou que não pretendeu ofender o ministro e vai recorrer da decisão judicial. #Famosos #Televisão #Internet