Morreu, na madrugada desta sexta-feira (14), o humorista Orival Pessini, responsável pela criação do "Fofão", um dos personagens infantis mais conhecidos entre os brasileiros e que fez grande sucesso principalmente no "Balão Mágico". Aos 72 anos, o humorista vinha lutando contra um câncer no baço e já estava internado há pelo menos duas semanas em São Paulo, no Hospital São Luiz, mas acabou não resistindo. Orival Pessini foi um guerreiro, pois já tinha enfrentado um câncer na garganta do qual conseguiu se recuperar, mas infelizmente não teve a mesma sorte em relação ao câncer no baço.

O velório tem previsão de ser realizado mais no final da tarde desta sexta-feira, no cemitério do Morumbi, em São Paulo, e deverá contar com a presença de #Famosos e de muitos fãs que irão se despedir de Orival.

Publicidade
Publicidade

"Fofão" é seu personagem mais famoso, mas o humorista também é responsável por outros grandes sucessos, entre eles: Patropi, Ranulpho Pereira, Charles, Sócrates, entre tantos outros que divertiram os brasileiros por décadas.

Orival Pessini começou sua carreira no teatro, onde adquiriu muita experiência e já começou a criar seus divertidos personagens. Apesar de ter ficado famoso no "Balão Mágico", na Rede Globo, foi em 1963 que ele estreou na #Televisão, também em um programa infantil, o "Quem Conta Um Conto", na extinta TV Tupi. Seus personagens eram muito queridos e na década de 70 ele deu vida aos macacos "Sócrates" e "Charles" no programa "Planeta dos Homens", também na Globo.

Em 1988, Orival foi para o programa de humor "Praça Brasil", levado ao ar pela Band, e seu personagem Patropi explodiu em todo Brasil e conquistou o público.

Publicidade

Era um personagem calmo, tranquilo até demais e muito confuso. Com o "Pantropi" ele foi depois para a "Escolinha do Professor Raimundo" e fez grande sucesso no banco da atração "A Praça é Nossa", no SBT. Também esteve na "Escolinha do Barulho" na Record.

Uma das características principais dos personagens de Orival Pessini é que eles se tornavam inesquecíveis. Crianças, jovens e adultos certamente vão se lembrar de um, ou alguns, dos personagens do humorista, que vai deixar muita saudade e uma obra que servirá de exemplo para as novas gerações. #Morte