O ano era o de 2001. #Silvio Santos anunciava em sua programação o que chamava de grande arma contra a concorrência, 'A Casa dos Artistas', até hoje maior fenômeno de audiência do #SBT. Mais de uma década depois, a audiência do primeiro reality show de confinamento do país em uma casa não é superada por nenhum programa da televisão, nem mesmo os da Globo. A estreia da atração já conquistou a liderança, o que foi surpreendente para o próprio SBT. O 'Fantástico' - literalmente - ficou no "chinelo" e só restou a Globo tentar na justiça tirar o programa do ar.

Conseguiu isso durante um dia, mas só. Ela dizia que 'A Casa' era uma cópia descarada do 'Big Brother Brasil', programa que ela tinha comprado, mas não estrado.

Publicidade
Publicidade

O primeiro BBB entrou no ar apenas em 2002. No ano da Copa que deu o Penta ao Brasil, o reality foi exibido duas vezes devido ao grande sucesso da edição de Bambam e companhia. 

O sucesso do programa comandado por Silvio Santos era tão grande que ele chegou a derrotar a novela das nove 'O Clone', que é um dos maiores fenômenos da televisão. A confinada menos conhecida daquela época, Bárbara Paz, acabou conquistando o público com sua história de vida, que envolve um triste tragédia. Ela ganhou a primeira edição e 15 anos depois, curiosamente, é a participante mais conhecida de todos, superando nomes como o de Alexandre Frota. 

Nesta sexta-feira, 28, o portal de notícias UOL publicou um especial sobre o programa. Uma das revelações foi a de que Silvio Santos chorou ao saber que tinha vencido a Rede Globo de Televisão.

Publicidade

Ele disse que, a partir daquele dia, o SBT seria uma outra emissora, muito mais respeitada.  O programa teve a grande final com 47 pontos de média e 55 pontos de pico na grande São Paulo. Ibope de Copa do mundo. Nunca mais esses índices foram repetidos pelo canal. Antes disso, também nada parecido havia acontecido com o canal de Silvio Santos. 

"Silvio Santos ficou muito emocionado, chegamos a vê-lo chorar de emoção. Saiu lágrimas dos olhos dele", disse Patrícia Coelho.