O #Padre Marcelo Rossi decidiu enfim revelar que passou por momentos obscuros em sua vida. Em entrevista dada ao jornal carioca Extra, ele disse que uma doença mortal mexeu fortemente com ela, a depressão, mas que o poder de Deus teria sido superior.  Por isso, hoje ele se sente em plenas condições de saúde. O padre, conhecido por fazer diversas apresentações musicais e por bater recordes na venda de CDs,  contou que chegou até a perder 68 kg, quando esteve no auge da depressão. A perda de massa foi tão grande que, no auge do desânimo, no ano de 2014, ele chegou a apenas sessenta quilos. 

“Estou saudável e já recuperei o que eu queria. As pessoas têm memória curta, elas esquecem", diz ele ao relembrar uma época em que viveu o outro lado da disfunção metabólica, quando, segundo ele, chegou à obesidade mórbida.

Publicidade
Publicidade

Em 2003, quando foi lançado o filme 'Maria, Mãe do Filho de Deus', o religioso chegou a impressionantes 128 quilos. As notícias de que ele não estava bem logo ganharam a mídia. Os fãs preocupados logo começaram orações e, aos poucos, o religioso decidiu abrir o jogo e dizer que não são somente as pessoas comuns que tem problemas. Mesmo estando perto de Deus, muitas coisas ruins passavam pela cabeça de um dos líderes mais conhecidos da igreja católica no Brasil. 

Para curar a depressão, o religioso começou a tomar remédios muito pesados. Um deles eram anti-inflamatórios, que ajudavam a tirar uma dor que era mais psicológica do que física. Segundo ele, por conta desses remédios, as pessoas o viram inchado por muito tempo. Hoje, esses mesmos fiéis estranham o fato dele estar muito magro, mas que, na verdade, não haveria nenhuma magreza no momento, mas sim um estado pleno de saúde.

"Hoje, graças a Deus, estou livre e podendo ajudar os fiéis. Qualquer um percebe que eu estou normal, saudável e que não estou doente”, garantiu ele na conversa que acabou sendo publicada com grande destaque pelo jornal carioca Extra. Aos 50 anos, o padre agora quer levar seu ministério ainda mais longe.