Shailene Woodley, que ficou conhecida ao dar vida à personagem Hazel no filme 'A culpa é das estrelas' e protagonizar a franquia '#Divergente', deixou a #Prisão algumas horas depois de ter sido detida por invadir uma propriedade nos Estados Unidos.

A atriz de 24 anos foi presa na tarde desta segunda-feira (10) ao participar de um protesto em Sioux Count, no estado da Dakota do Norte, contra um projeto de construção de um oleoduto que passara por terras indígenas e transportaria 470 mil barris de petróleo por dia. Ela foi levada para uma prisão na cidade de Manda, na Carolina do Norte.

Em seu perfil do Facebook, a protagonista de '#A culpa é das estrelas' divulgou vídeos ao vivo durante o protesto, inclusive do momento em que os policiais chegaram ao local para prender os manifestantes.

Publicidade
Publicidade

Um representante de Woodley conversou com o site E!News e contou que a artista ficou comovida com o carinho do fãs. "Ela agradece a manifestação de apoio, não só para ela, mas, pelo mais importante, a luta contínua contra a construção do oleoduto Dakota Access Pipeline", disse ele.

A atriz estava acompanhada de um grupo de mais de 100 pessoas e considerou a manifestação 'pacífica', destacando que seu objetivo é proteger um local considerado sagrado. Desde maio, centenas de pessoas, incluindo representantes de tribos nativas norte-americanas, estão acampadas próximo ao local, considerado um sítio arqueológico, para tentar impedir a obra avaliada em US$ 3,8 bilhões. Segundo os manifestantes, um eventual vazamento de petróleo colocaria em risco as águas do rio Missouri.

A prisão de Woodley virou um dos assuntos mais comentados nas redes sociais.

Publicidade

Algumas celebridades, inclusive, manifestaram apoio à atriz. Ansel Elgort, que fez par romântico com ela em 'A culpa é das estrelas', usou seu perfil do Twitter para comentar o ocorrido e chamar a atenção dos internautas para a causa que ela está defendendo. Quem também fez questão de defender a artista foi o autor do livro que deu origem ao filme que a levou ao estrelado. 'Eu admiro profundamente seu ativismo determinado e apaixonado', escreveu John Green no Twitter. #Shailene Woodley