Ser famoso pode trazer muitas coisas boas, mas também situações, no mínimo, perversas. Muita coisa acaba sendo inventada pelos próprios fãs ou pela mídia. Algumas situações - assim como um telefone sem fio - tem até parte de suas histórias verdadeira, mas um pouco da informação acaba perdida no meio do caminho, fato suficiente para prejudicar a vida das celebridades. Nomes como Xuxa e Renato Aragão, especialmente nas décadas de 1980, 1990 e nos anos 2000 acabaram sendo vítimas de inúmeros boatos. No caso da eterna "rainha dos baixinhos", uma boneca dela foi vítima de supostas incorporações do demônio. Recentemente, a mãe de Sasha brincou com a situação ao divulgar uma série da Netflix. 

Xuxa também foi alvo de um suposto pacto com o demônio.

Publicidade
Publicidade

Até mesmo um jornal da Igreja Universal do Reino de Deus, ligado à emissora que hoje ela trabalha, a TV Record, chegou a trazer uma capa dizendo que a apresentadora e o diabo teriam algum elo. Não deu outra, o jornal acabou processado, afinal, não havia nenhuma prova de que a loira seria mesmo satânica. O amigo de Xuxa, Didi, também já passou por poucas e boas no mundo dos famosos. Ele acabou ficando conhecido por supostamente ter soberbo e ignorante com os próprios funcionários. Tudo sem nenhum fundamento.

Em 2012, um jornal do Rio de Janeiro chegou a publicar que Renato demitiu um motorista que havia pedido para tirar uma foto com ele. Dois anos depois, já debilitado por conta de uma doença, que mais tarde ele se curou, o ator disse que tentava não se ligar nessas coisas para a sua recuperação.

Publicidade

Ele negou que tenha demitido qualquer funcionário por conta disso. Além do que, segundo o ator, ele não obrigaria ninguém a chamá-lo de doutor ou Renato. Pelo contrário, o artista já estaria mais do que acostumado a ser chamado apenas de Didi. 

Na dúvida, até mesmo muitos entrevistadores evitam chamar Renato de Didi. Fontes ligadas a ele dizem que o comediante realmente não gosta disso, mas jamais tratou ninguém mal por conta disso. Então vida que se segue.  #Renato Aragão