A notícia parecia boa demais para ser verdade: a cantora colombiana Shakira teria doado US$ 15 milhões para socorrer as vítimas do furacão Matthew no Haiti, por meio de sua fundação Pies Descalzos. Tão boa que era a informação que rapidamente correu o mundo e foi divulgada por quase todos os meios de comunicação, grandes e pequenos. Uma delas foi a prestigiada agência espanhola EFE que, ontem mesmo (12 de outubro) teve de voltar atrás e, depois de fazer o óbvio no bom jornalismo, que é chegar à fonte e à informação, teve de voltar atrás e dizer que “a informação não era certa”. No jargão jornalístico poderia ser traduzido por “cometemos uma senhora barrigada”, que é a publicação de notícia falsa com grande estardalhaço.

Publicidade
Publicidade

O fato é que nada consta no site da fundação sobre a desejada e bem-vinda doação milionária. Shakira também manteve o silêncio em suas redes sociais. E, por fim, diante das incertezas que cercavam o boato, buscou-se a verdade e chegou à conclusão de que a notícia era falsa. Em resposta, a agência espanhola publicou ontem (12 de outubro), em seu canal no Youtube, um vídeo intitulado “Fundación de #Shakira niega donación de 15 millones de dólares para Haití”, desfazendo assim a notícia que continua a se espalhar pela rede mundial de computadores.

O início da farsa se deu em 8 de outubro, quando o site DW-TV3, reconhecido mundialmente por plantar boatos virtuais (hoax) revestidos com nuances de verdade, espalhou a falsa boa ação de Shakira. Este canal encontra-se baseado na cidade de Colônia, daí seu DW confundir o leitor mais atento com o Deutsche Welle, respeitada empresa germânica de radiofusão e conteúdo.

Publicidade

Coincidentemente, no mesmo dia, outro site, o Da1lymail.com, que também explora o mercado de boatos, trouxe “notícia” similar, só que trocando a cantora colombiana pelo velocista jamaicano Usain Bolt. Para este portal inglês (que intencionalmente busca se confundir como o Daily Mail), o famoso medalhista olímpico doaria US$ 10 milhões para a mesma causa. Mudaram os doadores e os valores, mas, ainda assim, a informação era igualmente falsa.

A verdade que sobra de tudo isso é que Shakira é de fato uma benfeitora do Haiti e sensível à tragédia humana que este país caribenho do Caribe tem vivido. Em 2010 – logo depois do histórico terremoto que deixou 1,5 milhão de haitianos desabrigados, 250 mil feridos e mais de 200 mil mortos – fez uma doação de US$ 400 mil para ajudar na reconstrução do país e o visitou o país por duas vezes, no próprio ano de 2010 e 2011. O furacão Matthew, que está no centro dos boatos espalhados mundo afora, é a maior tragédia do Haiti pós-terremoto. Oficialmente, já deixou cerca de 500 mortos, podendo chegar ao dobro disso, segundo organizações humanitárias que atuam ali.

Publicidade

Em colapso, o país clama por socorro. E se há algo de bom na peça pregada pelos sites DW-TV3 e Da1lymail.com foi o ato de fazer com que milhões de pessoas vissem que, além do charme de Shakira e da fama de Bolt, existe um país sem glamour e quase anônimo que vive um drama humano em estado permanente e que precisa verdadeiramente de ajuda. #Shakira desmente doação #Furacão Matthew