Um show do final de semana da cantora #Anitta terminou em caso de polícia. É o que mostra uma matéria publicada nesta sexta-feira, 28, pelo site do jornal 'O Estado de São Paulo'.  Tudo começou quando um fã teria tentado entregar uma carta de amor para a artista. O jovem diz que apanhou muito dos seguranças. A agressão ocorreu, quando a funkeira se apresentava em um show particular. O rapaz foi identificado como Luan Gomes. Em fotos ele mostrou os machucados provocados pelos seguranças de Anitta. Ele também prestou queixa na cidade de Santo André, em São Paulo. Luan precisou passar por exame de corpo de delito. 

Segundo o fã da funkeira, os seguranças dela começaram a empurrar os fãs para que esses se afastassem do palco. "Eles começaram a me empurrar com tanta força que cheguei a ficar com falta de ar.

Publicidade
Publicidade

Sou asmático, notifiquei o segurança e pedi para ele tirar a mão de mim", revelou o rapaz, que ficou muito desapontado com tudo o que aconteceu. Luan disse que admira muito o trabalho de Anitta, mas que foi surpreendido por seguranças. Além das escoriações provocadas pelas pancadas, ele acusa os seguranças de enforcarem ele. Ele diz que apenas gritava falando que era uma "cartinha" de amor para a cantora. 

O staff da cantora não permite que ninguém fique próximo demais do palco, justamente para evitar que algo de ruim aconteça com ela. Luan disse que para se proteger se agarrou em uma das grades, quando começou a passar mal. Mesmo assim, ele continuava a apanhar. Os agentes do show também teriam feito ofensas homofóbicas, chamando o rapaz de "viadinho", entre outros xingamentos, segundo ele relatou em uma rede social. 

A cantora agora, que tem grande público homossexual, pode acabar mal com a história.

Publicidade

Ela pode até ser chamada para dar depoimento e dizer o que viu, confirmando ou não a versão de Luan. A Polícia Civil não disse se chamará a artista para depôr. A assessoria da funkeira nega que os seguranças sejam da equipe da carioca. O staff ainda lamentou a pancadaria e as ofensas homofóbicas. "Lamentamos o suposto ocorrido", diz o comunicado.  #Famosos