É incomum um personagem querido morrer em uma estreia de temporada e ninguém se importar? 'The Walking Dead' aprisionou os fãs em um limbo de angústia e curiosidade por meses a fio, sem saber quem era a vítima do sádico Negan. O mais curioso é que a espera pela 7ª temporada foi tamanha que a questão era saber "quem" e não sentir a perda do personagem. Isso criou um coração endurecido no espectador de longa data da série que conviveu com suspense da temporada anterior.

AVISO: O conteúdo abaixo contém spoilers de 'The Day Will Come When You Won't Be'.

Os fãs de quadrinhos já tinham uma ideia do que estava por vir. Há mais de um ano, a morte de Glenn havia sido lamentada.

Publicidade
Publicidade

Ele foi arrastado para a morte do alto de uma caçamba de lixo, com uma centena de zumbis presentes - foi arrastado por uma pessoa que ele estava tentando salvar. Foi um momento bonito, de partir o coração, e logo desfeito. Glenn se salvou, mas na sétima temporada o seu tapete foi puxado novamente.

A morte de Abraham é perfeitamente construída. Ferido, ele balança, mas não se deixa cair de imediato. Ele reúne forças o suficiente para cuspir uma resposta perfeita e, em seguida, ele se foi. Foi sangrenta, mas uma morte heroica. Abraham teve um impacto emocional. O que trouxe a fala de “levando tudo como um campeão” que foi ouvida na temporada anterior.

Contudo, impulsionado pela fúria ao ver Rosita lamentar a morte do namorado, Daryl tenta atacar Negan, porém é detido pelos homens do vilão e o efeito colateral foi mais um adeus.

Publicidade

A morte de Glenn, no entanto, não foi heroica. Glenn teve sua morte heroica, no passado, esta foi quase patética. Ele leva uma tacada de "Lucille" e se debate de modo bobo, Glenn torna-se rapidamente um desenho animado borbulhante, com a cabeça amassada e seu globo ocular saltado. Foi criado para ser horrível, mas não foi. Greg Nicotero tenta o seu melhor para torná-lo terrível, tanto com a maquiagem, quanto com a maneira como ele dirige a cena, mas francamente, Glenn merecia muito mais.

Porém, este foi um dos momentos mais clássicos das HQ's de 'The Walking Dead'.

Jeffrey Dean Morgan é extremamente performático como Negan. Ele é arrogante, confiante, manipulador e cruel além da medida. Um piadista independente da situação, um desempenho brilhante. Rick, por sua vez, ficou perdido em seu olhar de derrota, tentando assimilar o fato de que mais uma vez um grupo rival superou sua liderança, e, novamente, sua equipe sofreu grandes perdas como consequência. Sofrendo com os flashbacks que não param de lhe ocorrer e ainda tentando lidar com a ameaça também psicológica que Negan representa. #Televisão #Seriados #The Walking Dead