O avião que caiu nas montanhas perto de Medellín, na Colômbia, estava transportando 81 pessoas entre passageiros e tripulação. A equipe brasileira de futebol Chapecoense estava a bordo, juntamente com a tripulação aérea e jornalistas. Todos estavam indo para Medellín aonde aconteceria a final da #Copa Sul-Americana nesta quarta-feira. Relatórios iniciais indicaram que cerca de seis pessoas sobreviveram ao acidente. Algumas autoridades de aviação confirmaram pela primeira vez que havia somente seis sobreviventes e apenas três eram membros da equipe de futebol.

Os outros que foram relatados era um jornalista e dois membros da tripulação.

Publicidade
Publicidade

No entanto, os números ainda estão sendo relatados de forma conflituosa. A lista completa dos passageiros e tripulantes que estavam viajando no avião deve ser divulgada logo assim como os nomes dos sobreviventes. Foi relatado por funcionários da Cruz Vermelha de La Ceja que haviam sobreviventes com lesões. Neste momento, a informação que se tem é que foram 76 mortes e cinco feridos.

Resgate prejudicado pela forte chuva

O objetivo imediato dos trabalhadores de busca e resgate após a notícia que o avião caiu era de encontrar e socorrer os sobreviventes, mas o resgate foi dificultado por fortes chuvas no local. O prefeito da cidade, Federico Gutierrez disse anteriormente que esta era uma "terrível #Tragédia", e então confirmou que o resgate dos sobreviventes era uma prioridade. O prefeito se comprometeu a supervisionar os esforços de resgate e foi ao local.

Publicidade

As homenagens ao time começaram a surgir, os torcedores estavam orgulhosos da equipe por recuperar a entrada para o futebol da primeira divisão depois de mais de 30 anos e também por chegar à final do campeonato.

Final da Copa Sul-Americana suspensa

A final da Copa Sul-Americana foi suspensa após o acidente aéreo da equipe brasileira. O acidente foi considerado a maior tragédia dos últimos tempos no esporte pela Fifa. Torcedores e outros estão homenageando os atletas nas redes sociais, o clima é de luto no futebol brasileiro. #Chapecoense