Um âncora de televisão está dando o que falar. De acordo com uma reportagem do site Natelinha, publicada nesta terça-feira, 8, o jornalista Sikera Júnior virou um dos assuntos mais comentados do Twitter. O Âncora da afiliada do SBT que fica em Alagoas estava fazendo um telejornal local quando decidiu fazer um pronunciamento, no mínimo, polêmico, durante o 'Plantão Alagoas' exibido pela TV Ponta Verde. Ele disse que os "maconheiros" tinham que morrer. O vídeo, apesar de repercutir apenas agora, é do início desse mês, mais precisamente do dia 3 de novembro.

Segundo o Âncora SBT os usuários de drogas são pragas e eles devem ser mortos. O jornalista acredita que isso é mais adequado para o período de festas, já que a morte dos "maconheiros" seria um presente para todos. Ele ainda foi além - dizendo que os usuários de drogas não veriam papai noel neste ano - "Você que fuma maconha vai morrer antes do Natal", disse ele.

Publicidade
Publicidade

Em seguida, começou a ameaçar os usuários de drogas. Silkera mandou até que o que as pessoas que fazem uso dessa substância comecem a se benzerem, mas que bater na mesa não adiantaria, pois essas pessoas não veriam mais a árvore de Natal deste ano.

É claro que a todo o pronunciamento do repórter do #SBT rapidamente viraria assunto na internet. Ele até se tornou um dos memes da web nesta segunda-feira, 07. Sikera dividiu os internautas. Uns o chamaram de heroi, enquanto outros acreditam que ele deve sofrer algo. No entanto, não é a primeira vez que ele vira alvo dos internautas. No ano de 2014, por exemplo, ao exibir um exame de DNA na TV Ponta Verde, ele acabou apanhando de uma das mulheres e ela acabou ficando sem roupa ao vivo.

Naquele ano, o Âncora durante uma transmissão ao vivo, ao fazer uma propaganda de uma moto, acabou caindo do veículo.

Publicidade

Em 2015, ao receber uma crítica de um telespectador, Sikera acabou xingando esse ao vivo. O Ataque aos usuários de drogas exibido pela afiliada do SBT ajudou a atração a ser vice-líder de audiência. Eles dizem estar felizes. #Crime