A apresentadora Bela Gil é conhecida por apresentar programas, cujo o principal intuito é tentar fazer as pessoas terem vidas mais sustentáveis e saudáveis. Ela não usa pasta de dente para fazer a escovação bucal, por exemplo. Na hora de realizar suas compras, a filha de Gilberto Gil também faz escolhas de produtos com selo de sustentabilidade. Até aí, nada muito espantoso. No entanto, de vez em quando, a comunicadora conta cada coisa que deixa até mesmo o seu público de cabelo arrepiado. Recentemente, por exemplo, ao falar da gravidez do segundo filho, Bela fez uma galera cair para trás. Tudo porque contou que aproveitou a placenta da criança para alimentar o irmão dela. 

Além de obrigar o filho a comer a placenta, Bela também ingeriu o pedaço que sai durante o parto.

Publicidade
Publicidade

Ela argumentou que não há qualquer problema em comer a carne, já que ela seria muito rica em vitaminas e que foi liberada por médicos a fazer isso. Gil, no entanto, foi muito criticada ao exagerar no modo de ser "natural" demais. Teve gente até que mandou ela comer fezes, afim de ser ainda mais sustentável. Nesta sexta-feira, 04, por exemplo, a comunicadora voltou a chocar o país ao falar como faz para ter menstruação e ao mesmo tempo não usar um absorvente. O acessório que se popularizou no século vinte, ao lado do sutiã, é considerado o grande marcado da revolução feminista.

A partir dele, muitas mulheres tiveram mais mobilidade e capacidade de trabalhar, sem que fossem surpreendidas com o sangue escorrendo pelas próprias pernas, passando assim um constrangimento desnecessário. Bela então disse que ela e outras mulheres estavam libertas e que não usava o coletor de menstruação porque a dela é muito forte e sangra muito.

Publicidade

Ela então postou fotos do que seria uma calcinha especial. O item mais parecia uma calcinha plástica, que seguraria o sangue, deixando ele ali por horas. Ao argumentar porque faz isso, Bela disse que já tem muito "modess" jogado por aí e que era preciso fazer alguma coisa. Então tá, né? #Famosos