Nesta quarta-feira (16), o ator Bruno Gagliasso registrou uma denúncia na DRCI (Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática) no Rio de Janeiro sobre o ataque de #Racismo que a sua filha Titi, de dois anos foi acometida.

Entenda o caso

O casal Gagliasso e Ewbank adotou a criança este ano, ela é da cidade de Malaú, no continente africano. A atriz Giovanna postou uma imagem da filha no Instagram e um seguidor anônimo escreveu palavras maldosas e preconceituosas no post.

Ele comentou que Bruno e a mulher combinavam e que a filha adotada não tinha nada a ver com eles, pois ela era de cor escura e que deveria estar na África.

Publicidade
Publicidade

Um comentário irracional e cheio de preconceito. A criança é inocente e nem sabe o que se passa, no maldoso mundo das redes sociais. Os pais colocaram a foto por estarem felizes com a filha e queriam mostrar essa alegria para as pessoas. Eles amam Titi e nada mais normal do que mostrar os seus sentimentos para o mundo.

Mas o preconceito e o mal imperam e existem pessoas que não conseguem ver os outros felizes. Para eles é melhor acabar com a festa alheia, como aconteceu com o casal Bruno e Giovanna.

Na delegacia

Por volta das 10h20 deste (16) o global Gagliasso foi à delegacia e concedeu entrevista para a imprensa. Ele disse que ser preconceituoso é contra a #lei e que havia ido à polícia para contar o que aconteceu e revelar a verdade dos fatos. O ator falou que agora é com os policiais e que o preconceito, o racismo tem que ser combatidos com o sentimento e a lei.

Publicidade

Bruno disse que é preciso encontrar o responsável e que confia no trabalho da polícia. Que eles irão achar o criminoso e o mesmo pagará pelo que fez.

O preconceito

O global falou que já havia ocorrido racismo com os familiares, mas que espera que nunca mais aconteça. Ele deseja que a ocorrência que fez seja um alerta para as pessoas e que elas não façam esse tipo de violência contra os outros.

Para o ator, o que ele está fazendo também é pelas outras pessoas, que foram vítimas de preconceito. Ele falou que o ato criminoso foi em desfavor de uma criança e espera que o infrator seja punido. Para Bruno, o caso é grave e ele espera que não mais aconteçam casos como esse, contra menores.

Gagliasso disse que não compreende bem as leis, mas que confia nelas. Ele ficou chocado com o ocorrido, não por ser o pai de Titi, mas com a forma como aconteceu.

O enfoque

Bruno falou da importância de se prender o culpado e disse que sua filha é muito pequena para entender o que se passa, mas que no futuro ela entenderá.

Publicidade

E tudo o que ele está fazendo é por ela e representará muito em sua vida.

A lei

Daniela Terra (delegada) disse que os culpados pagarão pelo que fizeram e que tudo está inserido no código penal, artigo 140 (crime contra o racismo).

De acordo com Daniela, o criminoso poderá ser preso e ficará na cadeia pelo tempo que varia de um a quatro anos. Ela disse que já tem pista dos infratores e é uma questão de tempo para pegá-los. Segundo Daniela, eles usam a internet para espalhar o preconceito e maus sentimentos. O perfil deles poderá vir a ser deletado das redes sociais.

Que as autoridades competentes possam prender os culpados e que haja mais respeito com relação às pessoas, independente de cor, raça e religião. #Famosos