O jornalista #Rodolfo Carlos de Almeida, que ficou conhecido pela dupla que fazia com o ator Cláudio Chirinhan, o famoso ET, em programas que apresentavam no SBT, ganhou na #Justiça uma ação trabalhista que movia contra a emissora de #Silvio Santos.

Segundo ele, o dinheiro vai demorar para ser pago, mas ele vai investir na compra de terras. O jornalista vive do trabalho no campo, ele cultiva e vende hortaliças orgânicas em sua chácara em São Paulo.

A primeira batalha judicial começou ainda em 2012, quando ganhou indenizações referentes a 13º salário, férias, FGTS, aviso prévio e também diferença de reduções salariais que teve, de 34 mil reais para apenas 5 mil.

Publicidade
Publicidade

O Tribunal Superior do Trabalho confirmou o ganho de causa para Rodolfo. O SBT apelou da decisão, mas os ministros do Tribunal rejeitaram o pedido da empresa de Silvio Santos está semana.

Ele vai receber também indenização por ter trabalhado um ano como pessoa jurídica sem a carteira de trabalho estar devidamente assinada.

Em entrevista ao jornalista Daniel Castro, Rodolfo disse que fez poucos trabalhos desde sua saída do SBT. Ele chegou a trabalhar com Sonia Abrão, na Rede TV e depois foi dispensado. Tempos depois Gugu resolveu levar ele para a Record, mas seu quadro não teve sucesso.

Depressão

Agora trabalhando em lavoura, o jornalista ganha um salário e duas cestas básicas por semana. Disse que trabalha na terra e que gosta disso, que pega na enxada com orgulho.

“Quando saí do SBT fiquei muito triste”, disse o jornalista.

Publicidade

Ele não consegue trabalhos na TV e foi ajudado pelo apresentador Gugu para cuidar da saúde. Rodolfo conta que fez mais de 30 exames e que Gugu pagou todo. O médico concluiu que ele tinha depressão.

Depois que Silvio Santos fez uma pergunta ao vivo, em um quadro do Bolsa Família, o jornalista se sentiu provocado publicamente, porque para ele o dono do SBT fez uma provocação sobre sua situação financeira.

No dia 16 de novembro, Rodolfo resolveu usar seu perfil na rede social para dizer que estava incomodado em ver a provocação pública feita por Silvio e completou que era uma maldade feita por gente poderosa.