O grande clássico do campeonato português, FC Porto contra o Benfica, está marcado para o próximo domingo, mas o confronto parece já se ter iniciado com as escolhas de Rui Vitória para substituir o importante Fejsa. Tal como informa o site “Notícias ao Minutos”, os portistas tem razão para sorrir com Samaris, o jogador escolhido pelos técnicos do Benfica para jogar de início. O motivo para essa felicidade portista está relacionado com o desempenho do grego contra o FC Porto. Em quatro jogos a titular com o Benfica, contra o rival, o grego apenas ajudou a conquistar uma vitória, tendo empatado um jogo e perdido dois.

O Benfica está atravessando uma fase muito positiva no campeonato português e também na Liga dos Campeões.

Publicidade
Publicidade

O clube liderado por Rui Vitória, mesmo estando constantemente com muitas lesões de seus jogadores fundamentais, tem conseguido resolver todos seus problemas. Porém, com a ausência de Fejsa, que tem sido essencial nos equilíbrios do time nos jogos mais complicados, as soluções disponíveis podem não ser suficientemente boas para esconder esse grave problema do Benfica.

Com Samaris sabendo que tem a dura tarefa de substituir o seu colega, que se lesionou gravemente na passada terça-feira, dia 1º de novembro, contra o Dínamo de Kiev, o internacional grego terá que ignorar o seu registo negativo contra o FC Porto e ser peça importante para liderar o Benfica a um resultado positivo, que nesse caso até poderia ser um empate. Ainda assim, como informa o site “Notícias ao Minuto”, os portistas têm agora mais razões para sorrir, visto que seu pequeno favoritismo, devido à presença de Samaris como titular, pode ter aumentado bastante.

Publicidade

Nas redes sociais, esses mesmos festejos antecipados da torcida portista têm envergonhado muitos benfiquistas que, naturalmente, não conseguem desmentir os fatos que são apresentados contra o talentoso jogador grego. Contudo, mesmo que o Benfica perca, os campeões portugueses vão continuar na liderança isolada do campeonato português, visto que, atualmente, já estão com cinco pontos de vantagem em relação ao rival, uma vantagem muito pouco comum nas últimas décadas. #Negócios #Futebol Internacional