Fátima Bernardes teve mesmo que escolher entre o policial ou o traficante, tentando ao máximo terminar com a enorme #Polêmica e revolta que foi criada por causa da enquete da semana passada feita no programa “Encontro”. Tal como informa o site “Metrópoles”, a apresentadora garantiu que escolheria o policial e que, em momento algum, o programa teve a intenção de colocar em dúvida o trabalho das autoridades brasileiras. “A nossa discussão girou em torno da ética”, garantiu Fátima Bernardes, que recebeu milhares de mensagens com insultos e ataques durante o final de semana.

Naquele que parecia ser apenas um exercício simples em um programa matinal na televisão brasileira, acabou se tornando um assunto nacional, tomando repercussões gigantescas, ao ponto que os filhos de Fátima Bernardes, frutos do seu casamento com William Bonner, foram citados por muitas pessoas que demonstraram uma enorme revolta por, alegadamente, garantiram que Fátima tinha preferência pelo traficante.

Publicidade
Publicidade

Depois de ontem, dia 21 de novembro, Fátima Bernardes ter tentado ignorar toda a polêmica, a apresentadora acabou convidando hoje o major Ivan Blaz para discutirem abertamente tudo que aconteceu. De forma muito direta, Fátima garante que na situação apresentada, onde o traficante estaria em estado grave e o policial apenas ferido, escolheria sempre ajudar o policial, assegurando que o programa “Encontro” vai estar sempre ao lado daqueles que lutam pela segurança no país.

Nas redes sociais, a razão apresentada por Fátima Bernardes acabou chocante muitos brasileiros que, de uma forma impulsiva, acabaram por atacar a experiente apresentadora e agora perceberam que fizeram uma má avaliação do que ela queria passar para o público que estava assistindo ao programa na última sexta-feira, dia 18 de novembro.

Publicidade

No final da sua explicação, Fátima, dando a entender que esta pedindo desculpa, lamentou todo o trabalho que eles provocaram nos últimos dias ao major Ivan Blaz, que também aproveitou a oportunidade para esclarecer que tudo estava bem. #Casos de polícia #Rede Globo