Uma notícia surpreendente deixou os espectadores da novela "A Terra Prometida" da TV Record boquiabertos. A emissora decidiu demitir um de seus profissionais mais importantes, Renato Modesto. A atração ficará no ar até o começo de 2017 e tem garantida surpresas inacreditáveis. De acordo com o jornalista Flávio Ricco, que deu a informação com exclusividade em seu blog, a dispensa do escritor deixou um mal-estar geral nos bastidores do canal e preocupa os atores da novela sobre a continuidade da história.

Flávio garantiu que dentro da Record há um forte clima de insegurança e tristeza em relação à continuidade da novela, que tem gerado bons índices de audiência desde sua primeira temporada, intitulada "Os Dez Mandamentos".

Publicidade
Publicidade

O folhetim foi um dos grandes acertos do canal, chegando a muitas vezes a bater de frente com a TV Globo, mesmo que com uma novela bíblica.

Renato Modesto deu entrevista para a revista Veja e disse que foi muito desagradável sua demissão do canal. O contrato do escritor seria renovado no próximo dia 30 de novembro, quarta-feira. Em entrevista para a revista, ele disse que a informação sobre sua demissão foi desmentida verbalmente, sem muita formalidade, mas não era isso que aconteceria.

"Quando terminei de escrever os capítulos na semana passada, me informaram do contrário, o que me incomodou", revelou o escritor. Renato também escreveu a série da #Record "Milagres de Jesus", que conseguiu bastante audiência.

Novela espírita

O autor também deu entrevista para o jornalista Daniel Castro, do portal UOL.

Publicidade

Para o profissional especializado na vida de #Famosos e da #Televisão, o autor disse que irá escrever uma novela espírita, tema diferente abordado pela emissora do bispo Macedo.

Modesto disse que não tem preconceito com outras religiões e escreve para qualquer público.

"Prefiro agora fazer um trabalho não bíblico", contou o escritor, revelando também que está cansado de temas como o de "A Terra Prometida".

Contudo, ele disse que não é ingrato. Modesto falou para Castro que gostou do resultado do folhetim, mas guarda grandes ideias de produções que "não caberiam na Record", como uma novela que fale sobre espíritos.