Polêmica: uma enquete exibida no programa Encontro Com #Fátima Bernardes da Rede Globo de TV gerou muito debate nesse fim de semana passado. Em uma parte do matinal da quinta-feira (17), a apresentadora, atualmente separada de William Bonner, perguntou aos seus telespectadores sobre, em uma situação hipotética, se um traficante estivesse gravemente ferido e, por outro lado, um policial estivesse levemente ferido, seria sensato salvar primeiro o oficial da polícia ou o criminoso?

A grande maioria das pessoas que estava presente no programa naquele momento optaram por salvar primeiro o traficante. A escolha e o tema irritou #Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que fez um vídeo e postou em rede social.

Publicidade
Publicidade

Quando se referiu à Fátima Bernardes, o deputado pelo Rio de Janeiro disse que a apresentadora “prefere conduzir o seu programa dando mais atenção a traficante ferido do que um policial, um herói, a serviço nosso nas ruas”. Bolsonaro explicou em seu vídeo feito em frente a um batalhão de choque que as pessoas que fazem parte da polícia atualmente estão em estado de bastante frustração pelo fato de que muitos oficiais da polícia têm perdido a própria vida nas ruas, em combate aos criminosos.

“Estamos aqui em uma situação de muita dor, muito sofrimento”, explicou o político que pretende concorrer ao posto de Presidente da República nas próximas eleições.

Veja o vídeo:

Ainda no vídeo, Bolsonaro chamou as pessoas que defendem ‘bandidos’ de ‘marginais’ que preferem atender os anseios da bandidagem, mas não estariam se importando com as vítimas dos crimes.

Publicidade

Ele deu ênfase à questão dos Direitos Humanos que, segundo Bolsonaro, precisa ter um fim pelo motivo de que, supostamente, não dá atenção às vítimas dos crimes que acontecem nas ruas, mas sim, estariam preferindo atender e dar apoio somente a traficantes e criminosos que tiram a vida das pessoas de bem nas ruas ou, muitas vezes, trazem prejuízos financeiros e físicos à população.

No Encontro com Fátima Bernardes, o programa fez referência ao lançamento de um filme chamado Sob Pressão, que trata situações como a que foi proposta no programa da apresentadora. No filme, os médicos, diariamente, precisam lhe dar com situações difíceis e emergenciais.