A atriz #Angela Sarafyan conversou recentemente com o G1, a respeito da série 'Westworld', onde vive Clementine Pennyfeather, na HBO. Antes da estreia, o faroeste/western foi extremamente comparada a 'Game of Thrones', por ser a nova aposta da emissora para que o encerramento do drama medieval em 2018, não prejudique sua audiência. Porém, a comparação foi além da superprodução, os fãs de #Westworld, assim como de GOT, começaram as mirabolantes teorias, bem como os atores!

"Acho que a maior dificuldade que enfrentamos [nas filmagens] foi o fato de não saber o que estava por vir. O que poderia surgir de um capítulo para o outro. Então, também criei minhas próprias "teorias" de fã", revelou a atriz, "'Será que ela vai escolher aquele outro ou este aqui', eu imaginava. Mas sempre éramos pegos de surpresa".

Publicidade
Publicidade

Muitas teorias que justificassem e previssem os eventos do seriado foram criadas. A teoria que se tornou mais popular e que basicamente já foi derrubada, é a que William seria, na realidade, o Homem de Preto, em seu primeiro contato com Westworld, e que a história seria contada em duas linhas temporais diferentes.

Outras hipóteses apontam funcionários da DELOS como anfitriões, sendo a principal aposta, Bernard (Jeffrey Wright). Isto é, alguns podem, na verdade, fazerem parte das centenas de androides que fazem Westworld possível.

São fascinantes, todas as teorias. Algumas são excelentes, enquanto outras podem ser bastante inacreditáveis. Porém, a série está se encaminhando para um lugar totalmente imprevisível", revelou ela. "Há muito por vir nos próximos episódios. O público ficará totalmente Mas eu acho que a série está indo para um lugar completamente imprevisível”, adianta ela.

Publicidade

Ainda existe muita coisa para desenrolar nos próximos episódios. As pessoas ficarão chocadas com as coisas que iremos mostrar. Acredito que Westworld fará com que as pessoas parem e questionem muitas coisas nas quais pensam".

Embora, até o momento, Angela Sarafyan não tenha tido destaque, ou muito tempo em cena, a prostituta Clementine ainda é uma das mais adoradas pelo público e a atriz não esconde seu contentamento com o fato.

"Adoro que o público goste desse jeito dela, porque isso é sinal que as pessoas conseguem sentir empatia pelos anfitriões. Quando eu encarnava a personagem, priorizava sua inocência, que eu gostaria que fosse muito viva. Afinal, ela é descrita como um anjo programado para estar ali", expôs. "Amo que as pessoas se conectem dessa forma com os androides. Porque isso significa que os anfitriões são vistos como pessoas, com histórias, sentimentos e corações. O mais legal, é que sim, talvez eles sejam meio humanos. Não sabemos onde isso dará", concluiu. #Seriados