Definitivamente 2016 não foi um bom ano para a #Música mundial. A morte de George Michael, vítima de um ataque cardíaco, segundo seu empresário, no último domingo (25) foi mais uma dentre tantas perdas de grandes artistas deste janeiro. No Brasil, nomes famosos também partiram.

Logo no 11º dia do ano, o mundo despertou com a notícia do falecimento de David Bowie, que dois dias antes havia comemorado 69 anos. O “Camaleão do Rock”, como era chamado devido a sua capacidade de se reinventar, foi um dos músicos mais inovadores e influentes de todos os tempos.

Praticamente uma semana depois, no dia 18 janeiro, quem partiu foi o músico Glenn Frey, um dos fundadores da banda The Eagles.

Publicidade
Publicidade

Segundo comunicado da banda, ele sofria de pneumonia, artrite reumatoide e inflamação intestinal. Em maio, o baterista Don Henley, anunciou o fim da banda. Um dos maiores hits de carreira solo foi a música The Heat Is On, tema do filme Um Tira da Pesada. (Veja vídeo)

Um dos ícones dos anos 80, o cantor Prince morreu no dia 21 de abril em razão de uma acidental overdose de fentanil. Lançou mais de 30 discos e vendeu cerca de 100 milhões de cópias. Não deixou herdeiros ou testamento e sua fortuna ainda segue sem destino certo. Três dias depois a música perdeu Billy Paul, que morreu de câncer aos 86 anos.

No domingo os "anos 80" sofreu mais uma baixa, desta vez com a perda de #George Michael, que faleceu em sua casa, na Inglaterra, aos 53 anos. Começou a carreira com o grupo Wham! e o ritmo dançante logo conquistou fãs pelo mundo, mas o estouro definitivo veio com Careless Whisper, um dos primeiros trabalhos solos do cantor.

Publicidade

Por aqui

O Brasil também perdeu cantores famosos. Cauby Peixoto partiu no dia 15 de maio, aos 85 anos, vitimado por uma pneumonia. Chico Rey, que fazia dupla com Paraná, nos deixou em 26 de fevereiro, após uma parada cardíaca. Mário Sérgio, uma das vozes do Fundo de Quintal morreu em 29 de maio, aos 57 anos, também por conta de pneumonia. No dia 19 de setembro, Peninha, percussionista do Barão Vermelho morreu devido a uma hemorragia digestiva aos 66 anos. #´Prince