Nesta semana, a Rede Globo de Televisão exibiu o penúltimo capítulo da minissérie 'Nada Será como Antes'. No capítulo, #Bruna Marquezine teve destaque especial. Sua personagem, Larissa, tem uma tórrida noite de amor com Jesuíta Barbosa. No entanto, minutos depois acaba assassina friamente por um mal entendido. Além da boa interpretação da gata, que começou a carreira ainda pequena na televisão, o que chamou a atenção na sequência foi o corpão que ela tem. Um dos amigos do jogador do Barcelona #Neymar, Gabriel Jesus, estava assistindo à minissérie. Ele não perdeu tempo em brincar com o colega. O problema é que decidiu fazer isso publicamente e isso gerou uma reação forte online.

Gabriel, que defende o Palmeiras e é chamado de promessa da seleção brasileira, mostrou que realmente viu a namorada do amigo nua, mesmo que isso tenha acontecido na televisão.

Publicidade
Publicidade

Ele ainda lembrou do fato de, dessa vez, Neymar não estar nem entre os três melhores jogadores de futebol do mundo no prêmio Bola de Ouro, da Fifa. "Quem precisa de bola de ouro quando se tem a Bruna Marquezine não é mesmo pai @neymarjr ?", escreveu o atleta que viu seu time ser campeão neste ano pelo Campeonato Brasileiro. O nome da profissional da dramaturgia ficou entre os assuntos mais comentados do país no Twitter. Tudo por conta da tal sequência de cenas arrasadoras de Marquezine.

É o primeiro papel em que a famosa realmente precisa aparecer nua em cena. Antes de algumas sequências serem exibidas, como uma em que ela está com o ator Daniel de Oliveira, houve um vazamento da produção da minissérie. A cena de sexo com o personagem de Daniel acabou viralizando. Desavisados, muitos internautas até acharam que poderia ser um vídeo íntimo.

Publicidade

A Globo, na época, confirmou que não foi ela ou um de seus divulgadores que fez o material cair na internet. Isso porque a cena não fazia parte de qualquer material de divulgação da emissora. O canal ainda revelou que procuraria os culpados e que ele seriam punidos exemplarmente. No entanto, até hoje, ninguém sabe se os responsáveis foram mesmo punidos.