Nesta quinta-feira, 01, o jornalista Ari Peixoto estava ao vivo na cidade de Medellín, na Colômbia, quando não conseguiu encerrar as informações da sua transmissão sobre a tragédia envolvendo o time da #Chapecoense. Ele estava no 'Jornal Hoje', conversando com o apresentador Evaristo Costa, da TV Globo, quando sua emoção falou mais forte. No instante em que Ari chorou, ele falava sobre a preparação dos corpos para um velório coletivo, que está previsto para acontecer nesta sexta-feira, 02, na cidade de Chapecó, no estado de Santa Catarina. Naquele instante, em que Ari estava ao vivo, acabavam de liberar dois corpos. Um deles era um passageiro paraguaio. O outro um brasileiro.

O brasileiro era colega de Peixoto, o jornalista Guilherme Marques.

Publicidade
Publicidade

Ele tinha acabado de completar 28 anos. Há três estava no jornalismo da Rede Globo de Televisão. Antes de ir para o maior canal de TV do país, Guilherme foi repórter e produtor da TV Brasil. "Me desculpa, Evaristo, eu não consigo, me desculpa", disse Ari entregando o link antes da hora para Evaristo Costa, que faz a última edição do 'Jornal Hoje' neste ano. Costa, sensibilizado com o colega, então se pronunciou no estúdio do telejornal. "Não é necessário pedir desculpa, a gente entende a dor e o sofrimento deste momento", disse o colega de bancada da jornalista Sandra Annenberg.

Ari realmente não conseguiu voltar ao link ao vivo, direto de Medellín. Evaristo chamou então outro repórter, que estava na cidade de Chapecó, afim de dar informações importantes sobre a tragédia. Uma matéria realizada por Peixoto foi transmitida por Costa.

Publicidade

Ela mostrou que a principal investigação sobre a tragédia é que a aeronave da Lamia tenha caído por falta de combustível. Gravações e depoimentos já mostram isso. Especialistas dizem que quanto mais peso no avião, mais cara fica a viagem. Geralmente, todos os aviões tem que tem combustível suficiente para não apenas fazer o plano de voo, como também ir a outro aeroporto. Há também a necessidade de ter 5% a mais de gasolina.