O ano 2016 vai ficar marcado pelos problemas políticos e econômicos do Brasil. Do primeiro ao último dia do ano, não faltaram notícias ruim envolvendo políticos dos mais variados partidos. Não obstante, uma crise financeira sem precedentes atingiu todo o território nacional. Alguns estados, como o Rio de Janeiro, são os mais afetados. O Rio, por exemplo, não conseguiu pagar o décimo terceiro de seus servidores e muita gente duvida até que os próximos pagamentos dos salários sejam pagos em dia, devido a atrasos anteriores. No entanto, mesmo com o dinheiro curto, os vereadores da cidade de São Paulo, acreditem, decidiram aumentar os próprios salários.

Publicidade
Publicidade

O aumento foi votado por eles mesmos, em menos de quinze minutos, em uma sessão extraordinária, na Câmara de vereadores.

A atitude dos políticos acabou irritando muita gente, inclusive, um jornalista veterano. Boris Casoy, que é considerado o primeiro âncora do jornalismo brasileiro, durante o 'RedeTV! News', decidiu passar por cima de seu canal de TV e se posicionar, mandando uma verdadeira "banana" para os representantes do município que ele mora. O aumento aprovado pela Câmara eleva os salário dos vereadores de R$ 15 mil para R$ 19 mil. Ou seja, superior a 20%. A inflação nos últimos doze meses foi menos do que 7%. Além disso, por falta de dinheiro, o desemprego somente subiu, chegando a incríveis 12%. Milhões e milhões de pessoas estão desocupadas e procuram hoje o que fazer.

Publicidade

Revoltado com as mazelas nacionais, Boris decidiu fazer comentários e repudiar o que aconteceu. Ele lembrou o momento difícil da nossa pátria amada, falando da tremenda crise que vivemos e dos doze milhões de pessoas sem emprego. "E vem a Câmara de Vereadores e cospe na cara da população...", disse Casoy. Em seguida, ele chamou o gesto de acinte e usou o seu antigo bordão, a fim de equiparar tudo aquilo a "uma verdadeira vergonha".

Veja abaixo o vídeo que mostra o apresentador do SBT dando uma "banana" para os políticos do município de São Paulo:

#Famosos