Um usuário do Instagram usou sua conta para fazer comentários racistas sobre Títi, a fílha de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank, no último dia 9.

Como nenhum pai e mãe gostam de ver seu filho sofrer preconceito, o casal prestou queixa na Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI)

Após trabalho constante, a polícia rastreou o IP e endereço do autor do #Crime de #Racismo, dentre eles, uma menina de 14 anos, que usou perfil falso para fazer os comentários cheios de preconceito na rede.

Segundo o site Extra Globo, além da menor, mais 6 pessoas foram acusadas do crime de racismo e respondem à polícia. Daniela Terra, Delegada da DRCI, afirmou que os 3 mandatos de busca e apreensão aconteceram na cidade de Guarulhos e Itaquaquecetuba.

Publicidade
Publicidade

Declarou ainda que um dos suspeitos, a adolescente, é de cor parda.

Um Juiz da Vara Infância e Juventude definirá a punição para a adolescente, que irá responder de acordo com o ECA (Estatuto da Criança e Adolescente). Daniela Terra afirma que a menor em nenhum momento demonstrou arrependimento, e que escolheu o perfil de Giovanna aleatoriamente. Seu principal intuito era criar o perfil falso (o que fez), se passar por outra menor, que, num primeiro momento, foi acusada de racismo em seu lugar e que, segundo o pai, sofreu ameaças por conta da repercussão do caso.

Há suspeitas de outros envolvidos no caso e a delegada afirma que a polícia prossegue com as investigações.

Muitos comentários apoiando o casal e Títi foram deixados no Facebook e Instagram, tanto de Bruno Gagliasso como o de Giovanna Ewbank.

Publicidade

Segundo a Pure People, Títi já tem até fã clube nas redes sociais e conta com quase 4000 seguidores no Instagram.

Por fim, na data de ontem (20), Bruno Gagliasso, apesar de indignado, demonstrou amor e gratidão ao manifestar seu agradecimento ao trabalho da polícia, quando afirma:

"Não podemos ser tolerantes com o preconceito. Preconceito é crime!"

O ator ainda orienta as vítimas de racismo a conversarem com os pais e não deixarem passar: devem, assim como ele, denunciar. #Famosos