Um vídeo da cantora Ludmilla causou polêmica nas redes sociais nesta segunda-feira (26), no qual a cantora aparece em uma praia do Rio acompanhada de algumas pessoas e, ao ser abordada, possivelmente por fãs, ela fingiu se chamar Katia e saiu sem dar autógrafo. Internautas não perdoaram a atitude da funkeira, que foi duramente criticada e até xingada nas redes sociais. Como forma de se retratar perante os fãs, a morena mudou o nome para: "A Katia sou eu" e postou um vídeo em sua página no Facebook explicando o motivo de ter se passado por outra pessoa.

Segundo ela, ao sair do Hotel Sheraton, onde estava hospedada, foi até uma praia deserta que fica próximo e percebeu que alguém a reconheceu, por causa da tatuagem, e perguntou ao barraqueiro se era ela mesmo.

Publicidade
Publicidade

Ludmilla conta que nessa hora chegaram uns garotos mal encarados e disseram:"Se for a Ludmilla vamos fazer arrastão". Sem opção e com muito medo, ela confessou que inventou se chamar Katia, até porque estava usando um cordão de ouro com seu nome escrito e, há pouco tempo, já roubaram outro onde tinha escrito o nome MC Beyoncé.

Ainda no vídeo, a funkeira continua explicando sua aventura na praia carioca e conta que ficou bem quieta, tratou de guardar o cordão, mas os meninos estavam se aproximando e gritando que iam roubar e fazer um monte de coisas, daí, quando o garoto se aproximou e pediu para tirar uma foto "eu fiquei com medo deles". Ele queria me assaltar e eu falei que era Katia". Segundo a cantora, eles saíram irritados dizendo que iam fazer arrastão porque aquela praia era deles.

Publicidade

Mesmo tendo passado por tamanho susto, a morena revela que logo em seguida foi rodeada por crianças que pediram autógrafos e, sem constrangimentos, ela tirou fotos e até fez vídeos porque viu que eram fãs de fato.

Moradores do Vidigal repudiaram a atitude da funkeira e, através de sua página oficial no Facebook "Parceiros do Vidigal", divulgaram uma nota dizendo que a Prainha do Vidigal é um exemplo de cidadania há anos e, segundo eles, o que a cantora fez foi para denegrir a imagem da comunidade, mas eles têm quem os proteja. #Rio de Janeiro #Funk #Música