Yuri Lourenço da Silva (19), filho da cantora de funk #Tati Quebra Barraco, foi morto por arma de fogo na madrugada desse domingo (11), na Cidade de Deus, localizada na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Parentes do jovem contaram que ele levou um tiro no rosto e foi socorrido e levado para o Hospital Lourenço Jorge, situado na Barra da Tijuca. Após tentativas para salvar a vida de Yuri, o hospital comunicou a morte do garoto. Em seguida, sua mãe fez postagens nas redes sociais Twiter e Facebook culpando a Polícia Militar por supostamente ter tirado a vida do jovem.

Tati Quebra Barraco estava realizando um show na capital de Minas Gerais, Belo Horizonte, e também soube que outro jovem que estava em companhia do seu filho também morreu.

Publicidade
Publicidade

“Força, amiga. Coragem pra colocar a boca no mundo e denunciar esse absurdo. Meus sentimentos, te mando meu abraço bem apertado”, disse uma das seguidoras da cantora, em resposta a uma postagem de Tati no Twitter, onde ela culpava a PM pelo o que aconteceu. Veja:

Já no Facebook, ‘Quebra Barraco’ se diz ‘arrependida’ por supostamente não ter sido a mãe que queria ser para o seu filho: “Sem palavras Yuri, mãe vai te amar para sempre. Agora temos a Pérola para educar, melhorar o que não fui capaz de fazer por você. Me desculpe se fui uma péssima mãe ou se ensinei da maneira errada, eu só queria o seu melhor”, publicou a cantora.

Publicidade

A postagem já passa das mais de doze mil curtidas, comentários e compartilhamentos. Em seu texto, Tati diz que recebeu a notícia da morte do seu filho enquanto estava cantando no palco e ficou desesperada com a informação, sem saber entender direito o que estava acontecendo naquele momento.

De acordo com um familiar do jovem, a polícia chegou atirando no local onde os garotos estavam. Os PM atiravam para matar. “E falaram que melhor outra mãe chorar do que a deles”, relatou. Ainda segundo o parente de Yuri, os policiais não hesitam em atirar para matar “preto e pobre”. O garoto disse ao portal O Globo que alguns dos policiais presentes no momento depois dos tiros tiraram fotografias e compartilharam no Facebook.

De acordo com o O Globo, a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) local havia confirmado que ocorreu um tiroteio na região onde duas pessoas acabaram sendo baleadas, no entanto, segundo o texto, isso aconteceu por causa de um confronto entre alguns traficantes de drogas.