A #Funkeira#Tati Quebra Barraco’ recebeu, durante um show em Belo Horizonte, a notícia que seu filho, de 19 anos, foi morto, na comunidade ‘#cidade de deus’, no Rio de Janeiro. Yuri Lourenço da Silva foi baleado em uma operação policial no combate ao tráfico de drogas na região. A UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) local divulgou uma nota de esclarecimento, onde informava que os agentes foram recebidos a tiros por traficantes, e, durante o confronto, dois homens foram alvejados, o filho da cantora, e um segundo jovem de 22 anos, identificado como Jean Rodrigues de Jesus. A PM informa que houve socorro às vítimas, que foram levadas até o Hospital Municipal Lourenço Jorge, porém, não resistiram aos ferimentos e foram a óbito.

Publicidade
Publicidade

Segundo o DHPP (Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa), foram apreendidos no local, rádios transmissores, arma e entorpecentes. Um familiar da cantora contradiz a PM, e diz que eles já chegaram atirando no intuito de matar, mas a polícia civil diz que uma investigação será instaurada a fim de apurar em que circunstancias ocorreram as mortes dos dois homens.

A assessoria de ‘Tati Quebra Barraco’ informou que a cantora precisou finalizar o show em Belo Horizonte, pois havia um contrato, mas, ao deixar o evento, ela precisou ser sedada, devido ao choque. Na manhã de hoje, ela fez um desabafo em seu perfil do Facebook, onde diz ter ‘desabado’. Tati declara seu amor ao filho e pede desculpas caso tenha errado na criação do jovem. No Twitter, a moça fez um post mais agressivo, onde afirma que a PM assassinou o rapaz, finalizando com a frase: “Essa dor nunca irá se cicatrizar”

Criada na comunidade Cidade de Deus, Tati foi mãe ainda muito jovem (aos 13 anos), ela tem outras duas filhas, Carol Lourenço, de 22 anos, e Mila Cristine, de 12.

Publicidade

A funkeira é uma das percursoras do funk carioca, e não abandonou a periferia após o sucesso.

O corpo de Yuri está no Instituto Médico Legal do Rio de Janeiro. Até o momento não há informações sobre o local do velório ou do sepultamento.