Neste sábado, 3, o narrador #Galvão Bueno disse que fazia uma das narrações mais difíceis da sua vida. Ele foi escalado pela Rede Globo de Televisão para cobrir o velório das vítimas da tragédia da Chapecoense. No dia 29 de novembro, um avião que levava o time de Santa Catarina à cidade de Medellín, na Colômbia, matou 71 pessoas. Apenas seis passageiros sobreviveram, sendo dois deles também tripulantes. Ainda eram 7h45 da manhã deste sábado, quando excepcionalmente entrou no ar o 'É de Casa'. A atração começou mais de uma hora mais cedo que o de costume e teve Galvão Bueno como seu principal e quase único apresentador durante horas.

No entanto, não pense que foi fácil para Galvão.

Publicidade
Publicidade

Há décadas no esporte, este não é o primeiro velório que ele narra. Isso já aconteceu no passado em outros momentos de comoção. Dessa vez, o narrador experiente também perdeu os seus colegas de trabalho. Ao todo, vinte jornalistas faleceram. Três deles eram jornalistas da TV Globo, um deles repórter do canal, Guilherme Marques. "Não estou conseguindo", disse ele em um dos momentos que teve dificuldade para dar detalhes do que acontecia. Bueno, que costuma ser muito criticado, virou um dos assuntos mais comentados das redes sociais. Dessa vez, ele recebeu o carinho dos telespectadores e foi muito elogiado.

Em diversos instantes, Galvão ficou com a voz trêmula e embargada. Assim que os caixões com os mortos da tragédia deixaram o aeroporto de Chapecó, em Santa Catarina, o comunicador puxou uma salva de palmas.

Publicidade

Na arena de Condá, onde a Chapeconse jogava, milhares de pessoas já aguardam o início do velório coletivo. Ao verem o gesto do narrador da TV Globo por um telão, os torcedores fizeram o mesmo.

"Que a chuva seja uma benção de Deus, não custa pensar", disse o narrador ao falar do temporal torrencial que caía na cidade de Santa Catarina. Galvão mostrou mais uma vez porque é o principal narrador da sua emissora. Praticamente sem intervalos, o canal carioca ficou toda a manhã com a transmissão, ao vivo, do velório. #Chapecoense