A conta do #twitter da Sony Music tweetou falsamente na segunda-feira, 26, que a cantora pop Britney Spears tinha morrido, apresentando postagens separadas que diziam: "RIP@#BritneySpears #RIPBritney 1981-2016", e "Britney Spears é morta por acidente! Vamos dizer mais em breve #RIPBritney".

Separadamente, a conta oficial do Twitter para Bob Dylan apresentou um tweet que dizia: "Descanse em paz @britneyspears", aproximadamente ao mesmo tempo dos tweets da conta da Sony - que mais tarde foram excluídos. A Sony confirmou na tarde de segunda-feira que sua conta no Twitter estava "comprometida".

Um representante da estrela pop, de 35 anos, disse à CNN que a declaração de morte era errada.

Publicidade
Publicidade

"Eu suponho que sua conta foi cortada", disse o gerente da Spears, Adam Leber, ao canal de notícias. "Eu não falei com ninguém até agora, mas estou certo de que sua conta foi hackeada. Existe alguns palhaços na Internet ao longo dos anos que fizeram alegações semelhantes sobre sua morte, mas nunca da conta oficial do Sony Music", completou.

"Isso foi corrigido", disse a empresa em um comunicado formal. "Sony Music pede desculpas a Britney Spears e seus fãs por qualquer confusão".

O grupo Hacker OurMine parece estar atrás dos posts. Em outro tweet, agora excluído, a conta da Sony Music Global disse: "Vimos um novo IP conectado à conta há alguns minutos e o tweet foi publicado por um novo IP para que @britneyspears ainda esteja vivo #OurMine".

Esse ataque é pensado para ter sido um movimento de retaliação para um filme satírico chamado The Interview, estrelado por Seth Rogen e James Franco, sobre jornalistas mal-humorados que coordenam um assassinato do líder supremo da Coréia do Norte, Kim Jong Un.

Publicidade

OurMine também estava por atrás de hacks recentes semelhantes de contas para Marvel e BuzzFeed. A Sony tem sua própria história com hackers. Como os e-mails dos principais executivos serem famosamente sequestrados em 2014, levando a várias controvérsias.

Em suma, é com acontecimentos como esse que temos a certeza que não podemos acreditar em tudo o que lemos nas redes sociais. #Famosos