O cantor #Luan Santana, um dos maiores nomes sertanejos do momento, está em pé de guerra com uma emissora de televisão. Tudo começou depois que a jornalista Fabíola Reipert, do R7, publicou reportagens que faziam insinuações sobre sua sexualidade. Em uma delas, a colunista dizia que o sertanejo não desgrudava de Gutão, seu personal. Não era a primeira vez que a jornalista falava da relação entre Santana e Gutão, gerando assim, mais uma vez, revolta no artista. De acordo com informações do site da Revista Veja, em reportagem publicada nesta quarta-feira, 30, Luan estaria disposto a se acertar com o canal de Edir Macedo, mas quer impôr condições para isso.

Publicidade
Publicidade

Uma delas é que a emissora anuncie em qualquer um dos seus veículos de comunicação que errou ao fazer a notícia dele com Gutão, sem ter checado às informações. Não para por aí, o cantor e seus empresários solicitam que a Record mude de vez seu jornalismo, fazendo o que chamam de "básico", que é ver com os citados se tal informação é ou não verdade. É bom lembrar que no jornalismo de fofoca, qualquer notícia que seja negativa, sempre é negava pelos artistas. A própria colunista citada costuma entrar em contato com seus retratados, que sempre negam as notinhas. Quando não, amenizam a situação. Uma típica situação ministrada por assessorias de imprensa.

O boicote de Luan começou em setembro, pouco depois de Reipert publicar uma matéria dele com Gutão. Naquele período, em um comunicado enviado a vários veículos de comunicação, o sertanejo disse que não apareceria na televisão até que as coisas mudassem.

Publicidade

Lá se vão mais de dois meses e o artista em cumprido com tal promessa. segundo Amarildo Santana, pai e empresário de Luan, a Record não está fazendo o básico do jornalismo, mas que todo mundo erra e apenas querem que o canal mude seu jeito de funcionar.

É bem verdade que Reipert tem sido mais controlada nos últimos tempos. Conhecida por dar notas bombásticas, ela tem feito matérias "sem graça". Nos bastidores, falam até que querem a "cabeça" da jornalista, que rende em média 40 milhões de acessos por mês a seu blog no R7.